facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Julho de 2024
19 de Julho de 2024

20 de Outubro de 2017, 11h:54 - A | A

PODERES / ELEIÇÕES 2018

Conselheiro afastado lança pré-candidatura e diz que Taques é fracasso ético e administrativo

O conselheiro afastado do TCE oficializou pedido de aposentadoria do cargo de conselheiro vitalício do TCE e disparou críticas à gestão de Pedro Taques

FLÁVIA BORGES
RAFAEL SOUSA



O presidente afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Antonio Joaquim confirmou na manhã desta sexta-feira (20) seu pedido de aposentadoria e sua pré-candidatura ao Governo do Estado nas eleições do próximo ano.

Antonio Joaquim afirmou que o Governo Pedro Taques é um fracasso e não sabe sequer harmonizar a relação entre os poderes. Ele destacou dois escândalos que abalaram a estrutura da atual Gestão.  

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Para mim, o atual Governo é um fracasso ético e administrativo. Responsável pelo maior escândalo de corrupção na área da Educação do Estado. Secretário preso, agentes públicos presos,

“Para mim, o atual Governo é um fracasso ético e administrativo. Responsável pelo maior escândalo de corrupção na área da Educação do Estado

uma vergonha. Essa situação da Educação se agravou porque o coordenador financeiro da campanha do governador Pedro Taques, Alan Malouf, declarou em juízo que estava lá naquele sistema de corrupção para recuperar os R$ 12 milhões que ele colocou na campanha de Taques, em caixa 2, o que é pior. É uma coisa absolutamente escandalosa e gravíssima. É um exemplo de fracasso ético”, afirmou.

Segundo ele, outro caso de fracasso ético é o escândalo dos grampos. “É uma violência contra a democracia. É pior ou igual à corrupção de dinheiro. Uma invasão à liberdade individual. É inadmissível que um Governo lidere, e já está claro que foi o Governo quem liderou esse processo, um esquema para ouvir os adversários políticos. De ficar bisbilhotando a vida das pessoas. Isso é gravíssimo e tem que ter um resultado concreto ou então vai servir de exemplo para outros líderes políticos espionarem a vida de seus adversários”.

Para Antonio Joaquim, a remessa do processo que trata das interceptações clandestinas ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) dá esperança de que os culpados sejam punidos.

Ele afirmou ainda que o Governo Taques tem a dificuldade de manter uma relação com os demais poderes.

“É uma gestão inábil, pautada em conflitos inúteis. Você vê direto o Governo batendo boca com os servidores, com desembargador, com promotor do Ministério Público. Isso é uma crise inútil que atrapalha qualquer Governo. Tem essa dificuldade de harmonizar entre os Poderes. Não é ficar fazendo bravatas”.

Comente esta notícia

Valderi - Lucas do Rio VErde 20/10/2017

Gente, vem nome por ai, o Prefeito de Nova Mutum ADRIANO PIVETTA, pode assumir a pré-candidatura até dezembro, estive em Nova Mutum semana passada e fiquei pasmo com o que esse cara ta fazendo naquela cidade. É de dar inveja. Se esse cara sair pode vir qualquer um desses ai, que ele leva.

positivo
0
negativo
0

Rodrigo Santos 20/10/2017

Um conselheiro do TCE-MT acusar alguém de ser antiético é o poste mijando no cachorro.

positivo
0
negativo
0

2 comentários

1 de 1