Cuiabá, 12 de Agosto de 2022
logo

28 de Junho de 2022, 16h:06 - A | A

PAPO RETO / ANUÁRIO DA VIOLÊNCIA BRASIL

Taxa de homícidios é a mais baixa desde 2011; Posse de armas cresce 133%

DA REDAÇÃO



O Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgado nesta terça (28) mostra uma queda no número de homicídios no País da ordem de 7% em 2021.  Foram 47,5 mil mortes no ano passado, contra 50,4 mil em 2020. É o patamar mais baixo desde 2011, quando foram registradas 47,2 mil mortes violentas.

Curiosamente, antes de Jair Bolsonaro assumir a presidência, o número de registros de atirador desportivo e colecionar (CAC) era de 117,5 mil.  De 2018 para cá o número saltou para quase 700 mil. Na região que engloba MT e MS são 48 mil pessoas cadastradas como CAC. 

O Anuário aponta um crescimento no número de posses de arma. De 2017 a 2021, o aumento foi de  133,6%. Eram 638 mil  e, agora, são 1,5 milhão de pessoas com posse de armas legais no País. Em relação ao porte, a variação de 2020 a 2021 foi de 15,9%, passando de 48,6 mil pessoas autorizadas para 56,3 mil.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

>>> Receba notícias no Telegram e fique bem informado

Comente esta notícia