Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

19 de Dezembro de 2016, 17h:50 - A | A

PAPO RETO / MÁFIA DA SEDUC

STF nega pedidos de liberdade do ex-secretário Permínio Pinto

DA REDAÇÃO



O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento a dois pedidos de liberdade impetrados pela defesa do ex-secretário estadual de Educação, Permínio Pinto. Ele está preso desde julho deste ano, no Centro de Custódia da Capital (CCC). As decisões foram proferidas nesta segunda-feira (19) e, segundo o ministro, não cabe ao STF decidir sobre esse caso.

No começo da noite, a juíza Selma Arruda converteu a punição para prisão domiciliar.

O ex-secretário confessou sua participação no esquema investigado na Operação Rêmora, durante depoimento à juiza Selma Arruda, na semana passada. Ele aguarda o julgamento do mérito de um habeas corpus impetrado pelos advogados advogados Artur Osti e Valber Melo no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em outubro, o ministro Nefi Cordeiro, da 6ª Turma do STJ, já havia negado pedido nesse sentido. 

Permínio foi apontado pelo delator Giovani Gizardi como o chefe de uma suposta organização criminosa que teria fraudado, em 2015, licitações da Seduc. As obras estavam orçadas em R$ 17 milhões, mediante pagamento de propina em troca da divisão de licitações entre empresários que integravam o cartel.

.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia