Cuiabá, 02 de Dezembro de 2022
logo

31 de Dezembro de 2016, 09h:40 - A | A

PAPO RETO / "LAPA CUIABANA"

Prefeitura proíbe colocação de mesas e cadeiras na Praça da Mandioca

DA REDAÇÃO



Desde a última terça-feira (27), os donos de bares estão proibidos de colocar mesas e cadeiras na Praça da Mandioca, bem como nas calçadas. A decisão é da Secretaria  de Ordem Social, que levou em conta uma recomendação do Ministério Público Estadual (MPE). A medida, obviamente, não agradou aos comerciantes, que têm demonstrado revolta e acreditam que tudo não passaria de uma mera perseguição.

O MPE teria sido provocado a recomendar a interdição, mas, até agora, a Prefeitura não informou os reais motivos da decisão, que pegou a todos de surpresa. A Praça Conde de Azambuja - a Praça da Mandioca -, no Centro Histórico de Cuiabá - é conhecida como reduto da cuiabania. Ao longo do tempo,sofreu uma mudança drástica e um dos motivos são as programações dos fins semana, quando os bares tradicionais e os novos ficam lotados pelo chamado “público alternativo” (universitários, saudosistas e pessoas da região que curtem do samba até o rock).

Num grupo no aplicativo WhatsApp, comerciantes da praça externam a revolta, num misto de preocupação. Segundo eles, a decisão da Prefeitura acaba com a "Lapa Cuiabana". "Esse gesto impensado do prefeito acabou demitindo muitos pais de famílias que ganham seu sustento como garçom, cozinheiro, garagista, copeiro, salgadeiro etc. Vão se acabar os eventos culturais, os comerciantes vão fechar as portas e os desocupados e usuários de drogas vão tomar conta da praça", disseram, em um post na rede social.

A medida é do ainda prefeito Mauro Mendes (PSB). Resta saber qual será o comportamento do futuro prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), que, em campanha eleitoral, não se cansou de pedir votos no reduto da cuiabania.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

andre dias da Silva 01/01/2017

engraçado diz passeio público quando está bem arrumado e cuidado calçada arrumada sem buraco agora quando uma pessoa com coragem e vontade de trabalhar vem fazendo sucesso vem a prefeitura arrumar pretesto para fechar e acabar com movimento do estabelecimento tem muitos que acham certo porém não vê a total realidade do comerciante que enfrenta tudo para sobreviver com o monte de taxa para fazer essa empresa funcionar horario especial ,alvara de funcionamento ,taxa de publicidade ,alvara sanitario, alvara do meio ambiente ,alvara do bombeiro ,alvara da fesp e quem sempre recolher e a prefeitura mais no Brasil assim fez sucesso ou tá ganhado dinheiro vc esta atrapalhando na lutando para estar vivo com sua empresa

Paula 01/01/2017

agora sim estou vendo a prefeitura trabalhar... estão certo, fizeram isso com a grande CPA... agora é vez deles... sou comerciante do CPA e questionei sobre a Praça da mandioca ser liberado cadeira... agora vejo que estão fazendo o serviço pra todos....

Marcela Bras 31/12/2016

A prefeitura está certinha. O interesse privado não pode estar a cima do interesse público. Alguns comerciantes se acham donos do espaço que é público principalmente os donos arrogantes do muquifo MANDIOCA PUB.

Adalberto Ferreira da Silva 31/12/2016

Isso aí deve ter "dedo" daqueles que querem lucrar acabando com a concorrência da Feira da Mandioca, ou propina para fiscais da Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura. Abri um estabelecimento em Cuiabá e fui vítima da ação de fiscais que receberam propina de uma concorrente. A pergunta que não pode calar: Porque o Choppão e em outros locais. bares e restaurantes colocam mesas e cadeiras há décadas e nada acontece? Afinal, pelo Código de Postura do Município, o passeio público não pode ser interditado. Não pode para os mais pobres, a verdade seja dita, pois para quem tem grana para comparecer pagando o dízimo da corrupção de fiscais, pode fazer o que bem entende.

4 comentários

1 de 1