facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

12 de Junho de 2024, 16h:43 - A | A

PAPO RETO / ARROZ FRITADO

Neri reclama de Fávaro e diz que foi usado como "bode expiatório"

DO REPÓRTERMT



O ex-secretário do Ministério da Agricultura (MAPA), demitido após o "escândalo do arroz", que ameaça derrubar mais gente graúda, disse hoje (12) à Folha de São Paulo que o leilão foi um erro político, mas não dele. Geller negou novamente que pediu demissão, conforme a nota oficial do Mapa. O RepórterMT, inclusive, já havia publicado ontem (11) que Geller soube de sua queda pela imprensa. 

Neri Geller comandava a área de Política Agrícola e alegou o ministro Carlos Fávaro seu ex-superior não lhe atendeu quando tentou corrigir a informação sobre a demissão. "Se eu pedisse demissão, estaria assumindo uma parcela de um erro político que não é meu", disse.  

O ex-secretário reclamou de ser usado como "bode expiatório" e que o governo federal não seguiu as orientações técnicas e que a decisão de realizar o leilão não partiu dele, mas do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, e da Casa Civil.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia