Cuiabá, 29 de Novembro de 2022
logo

30 de Novembro de 2016, 07h:55 - A | A

OPINIÃO /

O inferno de Temer está começando

Em meio a todo este caldo podre do aparato institucional

JUACY DA SILVA



[email protected],bom dia , boa tarde, boa noite, desejo a [email protected] uma ótima semana  com saúde, apesar  do caos em que se encontra  este setor há vários anos em nosso país; com segurança, apesar da  escalada da violência, dos estupros, dos roubos, furtos, latrocínios  e assassinatos que  aterrorizam a população brasileira; com justiça, apesar da morosidade da mesma, dos privilégios  dos governantes e  da classe  política que é protegida em seus crimes pelo famigerado foro especial/privilegiado; bom  trabalho, para quem ainda tem este privilégio,  ante os mais de 12 milhões de pais e mães  de família que estão [email protected] e mais de 15 milhões  de pessoas que estão subempregadas; com uma  educação  de qualidade, apesar do sucatemaneto em que se encontram  todos os níveis da educação pública em nosso país,  uma vergonha sem palavras,  enfim, mesmo vivendo em um país  em crise e corrupção  que a cada dia piora e atinge todos setores.

Muitas pessoas, em uma santa ingenuidade  imaginavam que  com o Impeachment de Dilma com a prisão  de vários corruptos sem mandato,  já que a LISTA DO JANOT  com mais de 40 senadores e deputados federais continua  em banho maria e vai acabar facilitando a vida de suspeitos, seria a solução  para os problemas nacionais ou que a derrota fragorosa do PT nas últimas eleições  municipais seria a pá  de cal em umprojeto, que muitos afirmam ser  um projeto criminoso de poder, abririam  as portas para a recuperação da  credibilidade das nossas instituições democráticas  e a consolidação do tão festejado estado de direito e com isso a recuperação da  economia, o equilíbrio fiscal e orçamentário, o surgimento dos empregos, o fim da corrupção, o primado da ética na política  e outros princípios e requisitos para que o Brasil possa,  de fato, ser um país desenvolvido, justo , com igualdade de oportunidades e justiça social, enfim, um país em que a população tenha orgulho e esperança de dias melhores para se viver.

Mas parece que esses sonhos estão ficando cada vez  mais distantes, quase  impossível  de serem realizados em poucas décadas, principalmente com a aprovação das medidas propostas pelo Governo Temer e com a aprovação tácida e quase passiva de um Congresso Nacional que a cada dia está mais distante das aspirações e interesses do povo, principalmente das camadas média e dos trablhadores que ganham menos do que um salário ou no máximo dois salários mínimos e com isto  sem condições  de sobreviverem com dignidade.

Dados recentes do IBGE  demonstram que a população brasileira, perdeu poder de compra da  renda recebida e que os pobres e a classe média foram as parcelas mais afetadas. A máxima de que o pobre está ficando mais pobre e que o Estado ajuda as camadas do andar de cima, as elites dominantes a acumularem mais capital, aumentar seus lucros e seus privilégios estão ai para dirimir as dúvidas de cegos ou hipócritas que teimam  em dizer o contrário. Basta ver quantos bilhões são carreados para os grandes grupos econômicos e vantagens para os marajás  da república,  através  de super salários e mordomias,  incentivos fiscais, renúncia fiscal, sonegação que conta com a conivência dos setores que deveriam zelar para que a justiça fiscal seja um princípio universal, vide operação zelotes e outras mais.

Em meio a todo este caldo podre do aparato institucional nossos deputados federais, no exato momento em que estão se propondo a votar uma nova lei anticorrupção,  projeto oriundo do Ministério Público Federal e contou com o apoio de mais de dois milhões  de assinaturas, articula nos bastidores para aprovar também uma anistia ao caixa dois, crime eleitoral e que geralmente foi financiado com dinheiro sujo ,  da corrupção. Isto  é  um tapa na cara da população e passa  a mensagem de que a corrupção pode continuar, `a medida que quem praticou o crime eleitoral e outros conexos pelo uso de caixa dois em eleições recentes pode continuar atuando impunemente.  Isto é  um escárnio `a legislação eleitoral e uma  desmoralização da justiça eleitoral.

A propósito, diversos parlamentares , alguns governadores e até mesmo a chapa Dlma/Temer  estão sob investigação por prática de caixa  dois, dependendo dessas investigações e das medidas a serem tomadas no âmbito da Justiça Eleitoral.

Em meio  a esta crise que teima  em contiunar, o Governo Temer vive sob  um bombardeio constante e acabou de perder  dois ministros, o da Cultura que saiu dizendo estar sendo pressionado para facilitar a vida de um empreendimento imobiliário na Bahia, que está  sendo construido sem  obedecer `as normas do patrimômino histórico, onde o também  ex ministro de Governo, o articulador politico, tem  um apto e que, ao pressionar seu colega de ministério estaria  fazendo tráfico de influência, e , indiretamente, praticando um ato de corrupção, misturando interesses particulares com seu cargo público.

Mesmo que Geddel Vieira Lima tenha tido o apoio  formal e ostensivo de toda a cúpula governamental, incluindo líderes  de quase  todos os partidos que apoiam o  Governo Temer no  Congresso e dos presidenes da Câmara Federal e do Senado, nada disso valeu, pois a pressão da opinião pública, dos meios  de comunicação foram mais fortes. O ministro limpou as gavetas e caiu fora, como dizem, antes tarde do que nunca.

Pior nesta confusão em que se envolveu a cúpula governamental, foi o fato do ex ministro da Cultura dizer publicamente que recebeu um “enquadramento” do Presidente Temer, para que cedesse `as pressões de seu colega  de minnistério,  complicando a situação do Presidente e de alguns outros ministros.  O  Conselho de Ética da Presidência da República  teve que, meio que a contra gusto, iniciar  um processo de investigação e, tudo leva a crer, que por pressão de alguns partidos de oposição  o Ministério Público deverá  também entrar  neste  imbroglio.

Como se trata de gente importante, governantes que  gozam da proteção do foro especial/privilegiado e também do segredo de justiça, o Procurador Geral da República  precisa pedir autorização ao STF para iniciar as investigações. Se isto acontecer  o inferno de Temer  está apenas começando. Quem viver verá!

JUACY DA SILVA,  professor universitário, titular e aposentado UFMT,  mestre em sociologia, articulista, colaborador de jornais, sites,  blogs  e outros veículos de comunicação.  Email  [email protected] [email protected] Blog  SEMEANDO IDEIAS

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia