Cuiabá, 26 de Setembro de 2022
logo

23 de Novembro de 2013, 12h:05 - A | A

OBRAS DA COPA / NA RETA FINAL

Estrada do Moinho recebe primeira camada de capa asfáltica

Duplicação das pontes sobre o córregodo Moinho e o rio Coxipó também têm frentes de trabalho intensificadas

SECOPA



A obra de restauração e duplicação da av. Arquimedes Pereira Lima (Estrada do Moinho) teve os trabalhos alavancados no canteiro e partiu para o ataque de mais uma frente de serviço. Está em andamento a pavimentação ao longo do trecho de aproximadamente 4,42 Km de extensão, que abrange desde a rua 20 do bairro Boa Esperança à avenida Doutor Meireles.

Cerca de 2.300 metros da duplicação no sentido Estrada doMoinho – Fernando Corrêa da Costa receberam a primeira camada de capa asfáltica. “Iniciamos a implantação da capa asfáltica na pista duplicada para que, em breve, os motoristas disponham de uma via bem estruturada para o tráfego. Finalizada a duplicação, será iniciada a obra de reforço na pista antiga, para que ambas estejam apropriadas para a circulação de veículos com segurança no trânsito da Capital”, comenta o superintendente de Infraestrutura da Secopa, André Ferreira.

Sob a responsabilidade do Consórcio Trimec-Hytec, as intervenções na estrada do Moinho estão orçadas em R$ 23,6 milhões e visam aliviar o intenso fluxo de veículos que trafegam nas principais avenidas de Cuiabá, entre elas a av. Fernando Corrêa da Costa, na região do Coxipó, onde a média de circulação nos cruzamentos chega a 7 mil veículos por hora/pico.

As pontes sobre o córrego do Moinho e o rio Coxipó, com extensão de 44 metros e 84 metros, respectivamente, também seguem com obras de duplicação. Com a fundação concluída, os trabalhos da fase de mesoestrutura –etapa intermediária da obra – está praticamente finalizada. Os serviços de drenagem prosseguem no canteiro, assim como as construções de sarjetas, meio-fio e calçadas.

O projeto prevê também a implantação de 4,8 km de ciclovias que, somados aos 1,8 km já existentes, resultarão em quase 7 Km de faixas exclusivas para o trânsito de bicicletas.

Comente esta notícia