Cuiabá, 01 de Outubro de 2022
logo

15 de Agosto de 2022, 11h:13 - A | A

NACIONAL / COMBATE À VARIANTE

Reino Unido aprova uso de primeira vacina desenvolvida contra Ômicron

Vacina bivalente da Moderna tem como alvo o vírus original do coronavírus e a variante Ômicron, em maior circulação atualmente

BETHÂNIA NUNES
METRÓPOLES



A Agência Regulatória de Produtos de Saúde e Medicamentos (MHRA, na sigla em inglês) do Reino Unido autorizou, nesta segunda-feira (15/8), o uso da primeira vacina adaptada para combater a variante Ômicron do coronavírus. O imunizante foi desenvolvido pela farmacêutica Moderna.

Com a decisão, a Inglaterra se tornou o primeiro país a ter uma vacina bivalente eficaz tanto contra a cepa original do Sars-CoV-2 quanto à mais recente em circulação.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Dados de um estudo clínico da empresa norte-americana mostraram que a vacina bivalente desencadeou uma forte resposta imune contra a subvariante BA.1 da Ômicron e a cepa original. Uma análise exploratória também mostrou “boa resposta imune” contra as subvariante BA.4 e BA.5, em maior circulação.

“A primeira geração de vacinas contra Covid-19 usadas no Reino Unido continua a fornecer proteção importante contra a doença e salvar vidas. O que esta vacina bivalente nos dá é uma ferramenta afiada em nosso arsenal para nos ajudar a nos proteger contra esta doença à medida que o vírus continua a evoluir”, disse a presidente-executiva da MHRA, June Raine, em um comunicado.

De acordo com a MHRA, a formulação atende aos padrões de segurança, qualidade e eficácia. Os efeitos colaterais observados foram os mesmos descritos para a dose de reforço original da Moderna, considerados leves e de auto resolução. Leia mais em METRÓPOLES

Comente esta notícia