Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

09 de Dezembro de 2016, 10h:39 - A | A

NACIONAL / SÃO PAULO

Aliança de noiva, câmera e relógio foram furtados de local onde helicóptero caiu

Familiares pedem para quem está com os pertences devolver essa última lembrança deles

R7



O programa Hoje em Dia, da Record TV, conversou com exclusividade com os familiares das vítimas do helicóptero que caiu no último domingo na Grande São Paulo. Enquanto esperam os resultados da investigação, o noivo e a cunhada da noiva fazem um pedido: que os objetos furtados no local do acidente sejam devolvidos.

Udirley Damasceno é comerciante e iria se casar com Rosemere Nascimento Silva naquele dia. Porém, a noiva, que queria fazer uma surpresa para ele no dia de seu casamento chegando de helicóptero na cerimônia, morreu a caminho da realização do sonho. Ele diz que, chorou e que está sem entender o que aconteceu. Ele pede ajuda à Deus para conseguir superar este momento difícil de sua vida.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Helaine Aparecida Alves Silva é vendedora e era casada com o irmão de Rosemere, Silvano Silva. Na casa dela, é possível observar fotos com a família. Foram 13 anos de casamento. Ela diz que o marido era “muito querido e muito especial”.

A viúva diz que o marido estava muito muito empolgado com a surpresa que a irmã iria fazer para o marido. “Um dos sonhos dele era andar de helicóptero. Na verdade, a gente estava realizando o sonho dos dois”, afirma.

O único filho deles, de seis anos, acompanhou o desespero que se abateu sobre todos os convidados naquele dia do casamento, que nunca aconteceu. “Ele chorou, depois de cinco minutos parou e desde então não quer tocar no assunto. Tenho medo dele guardar essa tristeza dentro dele”, diz.

No momento em que o noivo recebeu a notícia do acidente, a cerimônia já tinha começado. Ele entrou com a mãe dele, os padrinhos entraram e todos ficaram aguardando a entrada dela.

“Passaram cinco minutos e nada. Aí o dono do buffet tinha contato com a nave, ligou e ficou sabendo. Aí ele veio e pegou o microfone e anunciou que era uma surpresa, que eu era a última pessoa a saber. Porém, o mau tempo não permitiu que ela fizesse a surpresa, que ela chegaria de helicóptero. Aí eu fiquei assim, me deu um calafrio, um amargor na boca”, diz o noivo.

Depois disso, o homem recebeu a notícia de que a noiva iria chegar de carro. Logo em seguida, ele recebeu a notícia de que a aeronave tinha caído. O helicóptero caiu além de Rosemere e do irmão dela, a fotógrafa Naila Cristina Lousada e o piloto Peterson dos Santos Pinheiro também morreram.

“O mundo acabou ali pra mim, saí desesperado lá pra fora gritando, chorando, desesperado”, diz o noivo. O casal já tinha pagado a lua de mel: uma viagem à Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Todos os objetos que estavam com as vítimas foram furtados no local do acidente. Porém, eles são muito valiosos para as famílias que estão de luto. A cunhada da noiva diz que quer recuperar as coisas do marido. “ A carteira dele com todos os documentos e o relógio que eu queria entregar para o filho dele”, afirma. O noivo diz que a aliança da noiva também foi levada.

A câmera da fotógrafa, que estava grávida de seis meses, também foi levada. Lá, estavam os últimos registros. Os familiares dizem que querem, pelo menos, o chip de volta para conseguir recuperar as últimas fotos do casal. Eles afirmam que não querem punir ninguém, só querem os bens de volta.

 

Comente esta notícia