Cuiabá, 09 de Dezembro de 2022
logo

18 de Dezembro de 2016, 10h:00 - A | A

GERAL / SOFREU AVC HEMORRÁGICO

Reitora da UFMT apresenta melhora, mas quadro ainda é grave

Myrian Serra teve um AVC, no dia 10 de dezembro, quando discursava na abertura de espetáculo do Coral da UFMT

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Myrian Serra, apresentou discreta melhora neurológica em seu quadro clínico, nas últimas 24 horas.

A professora está internada desde o último dia 10, numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Rosa, em Cuiabá, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico;

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O boletim divulgado na noite de sábado (17) pela equipe médica, coordenada pelo doutor Márcio Paes, informou que a paciente permanece levemente sedada e que o estado dela ainda é considerado grave, porém, estável.

A pequena redução do edema cerebral foi constatada por uma tomografia computadorizada. Por isso, segundo médico, o estado da reitora ainda inspira muito cuidado.

Myrian Serra sofreu AVC no momento em que discursava, na abertura do espetáculo “Canta Beatles”, apresentado pelo Coral da UFMT, no Teatro Universitário.

Ela desmaiou na frente da plateia.

Um dos médicos que estavam no local realizou os primeiros socorros até a chegada de uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Um dia após ser internada, a reitora passou por uma neurocirurgia, para a implantação de um cateter para monitorar a pressão intracraniana, temperatura cerebral e drenagem do líquor hemorrágico e, posteriormente, o aneurisma cerebral foi imobilizado.

Myrian Serra sofreu a doença dois meses após assumir gestão da UFMT.

Confira a íntegra da nota divulgada pela assessoria da reitora da UFMT:

"A reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Myrian Serra, segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Rosa.

A equipe médica responsável pelo tratamento informa que a paciente permanecelevemente sedada e apresenta discreta resposta neurológica. 

Foi realizada tomografia computadorizada de crânio que revelou redução do edema cerebral.

O quadro de saúde continua grave, porém estável e com discreta melhora.

A reitora está sob os cuidados da equipe da Unidade de Terapia Intensiva, coordenada pelo doutor Márcio Paes e pela equipe de neurologia MedNeuro".

 

Comente esta notícia