Cuiabá, 09 de Dezembro de 2022
logo

09 de Dezembro de 2016, 10h:30 - A | A

GERAL / ÁGUA E ESGOTO

Procon questiona pedido de reajuste de 7,77% da CAB Cuiabá

Órgão destaca que a concessionária do saneamento na Capital está sendo penalizada por não cumprir as cláusulas contratuais

DA REDAÇÃO



A Superintendência de Defesa do Consumidor do Estado (Procon) requereu a realização de audiência pública para debater o pedido de 7,77% de reajuste dos serviços de água e esgoto, feito pela concessionária CAB Cuiabá.

O reajuste foi solicitado à Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), mas o Procon questiona o pedido, uma vez que a concessionária está sendo penalizada por descumprir o contrato.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“A CAB Cuiabá está sendo substituída por descumprimento contratual. O consumidor já foi prejudicado, pois pagou por investimentos que não foram feitos. É importante entender as razões do fornecedor e ouvir a população antes de a Arsec dar o posicionamento final sobre o pedido de reajuste”, explicou a superintendente do órgão, Gisela Simona Viana.

Reajuste e concessão

O pedido de reajuste foi protocolado na Arsec no dia 30 de novembro. Aa data é a mesma em que o prefeito Mauro Mendes (PSB) anunciou que a empresa RK Partners Assessoria Financeira e Gestão de Recursos irá assumir a concessão dos serviços de água e esgoto em Cuiabá.

A nova administradora terá até 180 dias para assumir a concessão. Neste período, a CAB Cuiabá permanece sob a intervenção do Município, que ocorre há seis meses.

A RK Partners não poderá manter nenhum dos antigos diretores da CAB e deve apresentar um plano de investimentos a cada ano de concessão.

Reclamações

'Água e Esgoto' é um dos setores mais demandados junto ao Procon Estadual, ocupando atualmente o segundo lugar em número de reclamações. Em 2013, ano de instalação da CAB, foram 2.627 registros; em 2014, 3.539; e em 2015, 4.653 reclamações.

Em 2016, no período de 01.01.2016 a 06.12.2016, já foram feitas 3.530 reclamações contra a CAB.

O setor perde apenas para 'Energia Elétrica', que é o primeiro colocado no ranking do Procon, desde 2015. As principais reclamações dos consumidores são sobre 'cobrança indevida ou cobrança abusiva'.

Comente esta notícia

Teka Almeida 09/12/2016

Querem aumento sem prestar nenhum serviço, nem mesmo essa "intervenção" surtiu o efeito desejado, não cumpriu o contrato. Aqui no Parque das Nações, a água é fornecida dia sim - dia não e outro também não. Ai vc liga na CAB e nem a atendente sabe te dizer o que está acontecendo, uma vez que era dia de vir água, nem no site não existe informação. Ela então diz que vai abrir uma ordem de serviço e no prazo de 48 horas teremos a resposta. Palhaçada, a água falta no dia que tem que vir e não vem, ai leva dois dias para saber porque não veio. Total desrespeito ao consumidor que paga por um produto que não vem. Então quero saber a quem me dirijo na CAB para entregar as faturas de luz, água e prestação da casa, pois se eu não mando na minha casa e sim a CAB, então que arque com as despesas.

CRISTIANE MATHIAS FOLHA ANDRADE 09/12/2016

AS CONTAS DA CAB A CADA MES AUMENTA ABSURDAMENTE E A TAXA DE ESGOTO AUMENTA TODO MES. TODAS AS PESSOAS QUE CONHEÇO AS CONTAS DE AGUA NO MINIMO DOBRARAM O VALOR. QUEM SE PREOCUPA COM A POPULAÇÃO?

2 comentários

1 de 1