Cuiabá, 15 de Agosto de 2022
logo

22 de Agosto de 2021, 07h:55 - A | A

GERAL / CHAMAMENTO PÚBLICO

MT já tem proposta para construção de ferrovia e obra deve começar em setembro

Chamamento público para construção da extensão da ferronorte foi feito no dia 19 de julho

CAMILLA ZENI
DAFFINY DELGADO



A primeira ferrovia estadual de Mato Grosso poderá ter a ordem de serviço para sua implantação assinada já no mês de setembro. Isso porque já há uma empresa que respondeu o chamamento público aberto no mês de julho.

O anúncio foi feito pelo governador Mauro Mendes (DEM) em coletiva de imprensa durante a inauguração da duplicação da BR-163,no distrito industrial de Cuiabá, na sexta-feira (20). Sem surpresa, Mauro anunciou que a empresa paranaense Rumo Logística, que administra a malha federal que chega a Rondonópolis (212 km da Capital), já apresentou uma proposta.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“A ferrovia deve ser uma realidade nos próximos semanas, nos próximos meses, porque já recebemos uma proposta do chamamento público. Já está entregue na Secretaria. A empresa Rumo já apresentou uma proposta. Agora vamos aguardar aquele prazo de publicação, que vence no dia 3 de setembro”, informou o governador.

De acordo com Mauro, caso apareçam outros interessados, o processo de escolha, conforme as regras do edital de chamamento público, vai ser seguido, para, só então, a assinatura do contrato ser feita. Entretanto, caso não haja outra empresa para a disputa, a expectativa é que o contrato seja firmado ainda no próximo mês.

Extensão da Ferronorte

O chamamento público para a construção da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso foi anunciado no dia 19 de julho, com o objetivo de uma malha para interligar a ferrovia federal que vai do Porto de Santos (SP) a Rondonópolis, operada pela Rumo Malha Norte, até o município de Lucas do Rio Verde, passando pela capital Cuiabá.

O trajeto, de cerca de 730 quilômetros, tem investimento previsto na ordem de R$ 12 bilhões, com 45 anos de operação. De acordo com o governo, o início da obra só é autorizado após seis meses da apresentação do licenciamento ambiental, que deve ter a responsabilidade dividida entre o Estado e a empresa ganhadora da concessão.

Leia também

Governador lança edital para a 1ª ferrovia estadual de Mato Grosso

Comente esta notícia