Cuiabá, 16 de Agosto de 2022
logo

22 de Dezembro de 2017, 07h:00 - A | A

GERAL / SOBRAS DA COPA

Estado tem 8 obras para terminar; Wilson diz que todas tinham má qualidade

O secretário de Cidades do Estado afirma que entrega a maioria das obras no primeiro semestre de 2018.

CAMILA PAULINO
DA REDAÇÃO



Após quatro anos da realização Copa do Mundo, o Governo de Mato Grosso ainda tenta concluir oito obras que não foram finalizadas para o Mundial, ou foram entregues pela gestão passada de forma inacabada. Ao , o secretário de Cidades do Estado, Wilson Santos aformou que todas as obras tinham falhas graves.

"Tivemos muitas dificuldades para desenrolar estas obras porque todas, sem exceção, apresentavam problemas, desde jurídico até estrutural, com má qualidade do material usado, projetos mal elaborados, cronograma mal programado, entre outros”, afirmou Wilson Santos.

“Nós já retomamos ao todo 11 obras e ainda faltam retomar 5 delas, entre elas o VLT [Veículo Leve Sobre Trilhos], que por causa da Operação da Polícia Federal [Descarrilho] acabamos anulando todo o processo. Tivemos muitas dificuldades para desenrolar estas obras porque todas, sem exceção, apresentavam problemas, desde jurídico até estrutural, com má qualidade do material usado, projetos mal elaborados, cronograma mal programado, entre outros”, afirmou Wilson Santos.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Das 11 obras retomadas, oito já foram concluídas e entregues. So elas: Complexo Viário do Tijucal e da Feb, retaludamento do Morro do Despraiado, trincheiras Verdão/Santa Isabel e Ciríaco Cândia, iluminação da Avenida Miguel Sutil, restauração de ruas no entorno da Arena Pantanal [lote 1] e os muros limítrofes da Vila Militar, UFMT e Aeroporto.

“O COT da UFMT está 85% pronto, o Aeroporto falta cerca de 5% a 10% para concluir, enfim a maioria destas obras entregaremos nos três primeiros meses de 2018”, declarou o secretário.

As obras que ainda estão em andamento do Centro Oficial de Treinamento da UFMT, da Trincheira Santa Rosa, da restauração da Avenida Oito de Abril, da Avenida Parque do Barbado, restauração de ruas no entorno da Arena Pantanal [lote 2] e o Aeroporto Marechal Cândido Rondon, devem ser concluídas ainda no primeiro semestre de 2018.

“O COT da UFMT está 85% pronto, o Aeroporto falta cerca de 5% a 10% para concluir, enfim a maioria destas obras entregaremos nos três primeiros meses de 2018”, declarou o secretário.

Dentre as cinco obras que não foram retomadas, o secretário explica que a Arena Pantanal, o VLT e a Trincheira Jurumirim estão judicializadas. Já o Centro Oficial de Treinamento do Pari e a duplicação da Avenida Archimedes Pereira Lima devem ser retomadas no início de 2018. 

“O COT do Pari é um empreendimento mais simples do que o COT da UFMT, então em menos tempo vai ser entregue à população. Da Estrada do Moinho já foi refeito o projeto, testes dos materiais utilizados também e em breve saberemos o que falta para dar a ordem de serviço” explicou o secretário.

Além disso, a pasta também se responsabilizou pela obra da Salgadeira, juntamente com a Secretaria Adjunta de Turismo e ainda pela obra da ponte Benedito Figueiredo, sobre o Rio Coxipó, inaugurada na gestão passada, mas que teve problemas estruturais e o Estado vai realizar reparos.

O secretário explica que a Secid desenvolveu um trabalho planejado para que todas as construções pudessem ser concluídas com qualidade e dentro do novo prazo estipulado. 

Além das auditorias realizadas pela equipe técnica e de fiscalização da Secid, a retomada das obras também contou com a assinatura de Termos de Ajustamento de Gestão (TAGs) entre o Governo do Estado e o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE/MT). 

Comente esta notícia