Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

31 de Dezembro de 2014, 13h:03 - A | A

GERAL / ATROPELADO NA ESTRADA DE CHAPADA

Empresário era campeão nacional de ciclismo; Federação lamenta perda

Presidente Emanoel lamentou a morte do colega, que segundo ele, era um ‘homem de família’ e respeitador. “Estamos profundamente triste com a morte do nosso amigo”, destacou.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



O ciclista e empresário José Eduardo Carvalho, que morreu atropelado, nesta quarta-feira (31), na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT -251), que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães, era apaixonado pelo esporte, segundo o presidente, Emanoel Lima, da Federação Mato-grossense de Ciclismo.  Parte do crânio do empresário ficou bastante ferido ao ser atingido por um veículo de cor preta, modelo pick-up. O motorista do carro está foragido.

Ao RepórterMT, Emanoel contou que o empresário estava em 14º lugar no ranking brasileiro de ciclismo, e que já havia conquistado três provas, além de ser segundo colocado em duas etapas do campeonato brasileiro, no estilo ‘contra o relógio’ e ‘velocidade’.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Ele havia se profissionalizado há seis anos. E desde então, vinha competindo em várias provas organizadas pelo Confederação Nacional de Ciclismo. Como a temporada deste ano não foi muito boa, ele havia descansado o mês de novembro e vinha treinando em dezembro, em um ritmo forte para as provas de 2015”, explicou.

Emanoel lamentou a morte do colega, que segundo ele, era um ‘homem de família’ e respeitador. “Estamos profundamente triste com a morte do nosso amigo. Queremos Justiça, que esse motorista seja preso e pague pelo que fez”, destacou.

Segundo o presidente da Federação, o caso não foi um acidente e sim um crime. “Com certeza esse motorista que fugiu estava trafegando em alta velocidade ou bêbado. Porque o atropelamento ocorreu em um trecho duplicado da MT – 251, além do acostamento, onde os ciclistas estavam, ter um espaço significado”, falou.

Emanoel informou que o velório de José Eduardo deve ocorrer em São Paulo (SP), cidade onde os pais dele residem. “Ele era divorciado e os pais moram em outro estado. Acredito que o sepultamento será em SP”, explicou.

A TRAGÉDIA

Por volta das 6h45 desta quarta-feira (31), o empresário e outros dois ciclistas trafegavam na estrada sentido Chapada Guimarães, quando o carro os atropelou. 

José Eduardo teve o crânio atingido por uma das rodas e morreu na hora. Os outros dois ciclistas foram encaminhados pela ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao Pronto-Socorro Municipal.

Álbum de fotos

RepórterMT

RepórterMT

Reprodução Internauta

Comente esta notícia