Cuiabá, 30 de Novembro de 2022
logo

24 de Setembro de 2022, 17h:44 - A | A

ENTREVISTA / PARALISIA INFANTIL

Brasil corre risco de ver doença erradicada voltar com força; Veja vídeo

Crianças e adultos podem ser infectados por meio do contato direto com fezes ou com secreções

LEANDRO MAIA
DO REPÓRTER MT



O Repórter MT ouviu a médica Isabel Lopes que explicou que a baixa cobertura de vacinação é a principal razão do risco da poliomielite ser reintroduzida no Brasil. Erradicada desde a década de 80 no país, a Poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas doentes e provocar ou não paralisia.

"A vacinação fez com que nós conhecêssemos determinadas doenças. Por exemplo, a varíola, não essa atual do macaco, mas a varíola humana, nós não vimos. Nossa geração não conhece essa doença porque a vacinação que veio antes de nós consegui fazer a total eliminação da doença e a gente não sabe nem o que é."

De acordo com a infectologista pediátrica, a vacinação é a principal ação para combater a disseminação da doença, porém, desde 2015 a procura pela vacina caiu em todo território nacional.

Para a Dra. Isabel, a poliomielite passa pela mesma situação que não conhecemos. "Eu como médica nunca vi um caso porque na década de 1980 nós tivemos o último caso. Em 1994, o Brasil recebeu a certificação internacional de livre da doença".

No entanto, ela ressalta que mesmo sem a presença da doença é necessário manter a taxa de 95% da população vacinada para evitar o risco de disseminação da doença.

O Brasil está em campanha de vacinação contra a doença há décadas e, diante da baixa adesão por conta da pandemia, o Ministério da Saúde prorrogou a iniciativa até 30 de setembro.

Veja a entrevista: 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia