Cuiabá, 30 de Junho de 2022
logo

Sábado, 05 de Novembro de 2011, 11h:37 - A | A

CONCURSO DOS BOMBEIROS

Após suspeita de fraude, governo libera processo de matrículas

Denúncia anônima apontava que candidatos ligados a políticos estavam sendo beneficiados, mas não houve comprovação

FERNANDA LEITE

O Governo do Estado autorizou que os aprovados no curso de Formação de Sargento (CFS) do Corpo de Bombeiros realizassem a matrícula após suspeita de denúncia de “apadrinhamento”. O RepórterMT acompanhou o caso no mês passado, no qual pessoas selecionadas disseram que supostamente um esquema teria beneficiado alguns candidatos ligados a políticos.  “Não houve comprovação da fraude e liberamos a continuidade das matrículas para os selecionados”, disse o secretário da Casa Civil, José Lacerda.

A motivação partiu por meio de denúncia anônima, na qual alunos levantaram suspeitas de que pessoas com indicações politicas e ligadas às altas patentes da Corporação não teriam sido aprovadas no processo seletivo. No total são oferecidas 27 vagas para homens e três para mulheres.

O salário inicial de um cabo ou soldado é de R$ 1,9 mil, dos mais antigos é de R$ 2,7 mil. Já de um sargento o salário chega a R$ 3,7 mil.

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, Carlos Alexandre Rodrigues Coronel, as denúncias não tinham procedimentos. “Infundadas, uma única denúncia sem provas concretas não teria como anular o curso. Este será o curso mais sério que tivermos, pois não teve nenhum tipo de irregularidades, todos aqui passaram porque são pessoas gabaritadas”, afirmou o comandante.

Comente esta notícia