Cuiabá, 12 de Agosto de 2022
logo

31 de Dezembro de 2017, 07h:55 - A | A

VARIEDADES / SAÚDE E BEM ESTAR

80% de casos de cegueira no Brasil poderiam ter sido evitados

Catarata, glaucoma, diabetes e degeneração macular são as principais doenças causadoras da cegueira

METRÓPOLES



Seja de oftalmologista, dentista ou médico-geral, é um hábito do brasileiro protelar as consultas e não se prevenir. A questão fica especialmente preocupante quando diz respeito à saúde do olhos. Uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que 80% dos casos de cegueira no Brasil poderiam ter sido evitados.

Para manter a saúde, os exames oftalmológicos devem começar nos primeiros dias após o nascimento. “O teste do olhinho é um exame ocular realizado antes dos 45 dias de vida. Deve ser repetido quando o bebê tiver 6 meses e 1 ano”, indica o oftalmologista Luiz Felipe Diniz.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

Se você está preocupado com a cegueira, existem quatro doenças que você deve prestar atenção no histórico familiar: catarata, glaucoma, diabetes e degeneração macular. A primeira é a maior causadora de perda de visão reversível no mundo, mas pode ser tratada com cirurgia.

O glaucoma também deve ser motivo de preocupação, segundo o oftalmologista Hilton Medeiros. “Pode levar à cegueira absoluta, então, é preciso criar conscientização, fazer campanhas de prevenção e, principalmente, do diagnóstico precoce”, alerta. A degeneração macular pode ser tratada com medicações e, em casos avançados, recomenda-se a implementação de uma lente especial .

“Quanto à retinopatia diabética, é possível tratamento nos estágios iniciais da doença, porém, em alguns pacientes com estágio muito avançado, não se pode mais evitar a perda da visão”, comenta Hilton. Além dessas doenças, Luiz Felipe chama atenção para outras que podem colocar o paciente em risco, como hipertensão arterial, miopia, astigmatismo e hipermetropia.

Hilton comenta que a dificuldade de grande parte da população em ter acesso a serviços oftalmológicos, principalmente fora das grandes cidades, afasta os pacientes ainda mais dos médicos. “Além disso, existe uma cultura do brasileiro de só procurar ajuda especializada quando já não tem mais outro recurso”.

 

 

O oftalmologista recomenda que os cuidados com os olhos comecem aos 4 anos de vida. “Depois dessa idade, todos precisam fazer uma revisão periódica em busca de atualização do grau e verificação da pressão ocular”. Os exames de rotina devem ser feitos uma vez por ano para checar, também, alergias, conjuntivites e outros problemas visuais.

Comente esta notícia