facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024

06 de Dezembro de 2010, 21h:52 - A | A

VARIEDADES /

13º salário ajuda Poupança a captar R$ 4 bi em novembro



G1

Os depósitos na caderneta de poupança superaram as retiradas em R$ 4 bilhões no mês de novembro, informou nesta segunda-feira (6) o Banco Central. Segundo a instituição, quase toda a captação da poupança do mês passado aconteceu no último dia útil do mês, em 30 de novembro, quando vence o período de pagamento da primeira parcela do 13º salário dos trabalhadores. Nesse dia, houve o ingresso líquido de R$ 3,88 bilhões na modalidade de investimentos.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

Mesmo com a forte captação de recursos por conta da primeira parcela do 13º salário, o saldo positivo da poupança do mês passado é apenas o quarto melhor resultado de 2010. Foi superado por julho (+R$ 6,83 bilhões), setembro (+R$ 4,84 bilhões) e junho (+R$ 4,17 bilhões). Na comparação com novembro do ano passado, houve uma queda de 10,14%, uma vez que houve o ingresso líquido de R$ 4,46 bilhões na poupança no mesmo mês de 2009.

Depósitos, retiradas e estoque
Segundo dados do Banco Central, os depósitos em caderneta de poupança somaram R$ 101,33 bilhões em novembro, ao mesmo tempo em que as retiradas de recursos totalizaram R$ 97,32 bilhões no mês passado. Os rendimentos creditados nas contas dos poupadores, por sua vez, somaram R$ 1,89 bilhão no mês passado e o saldo total (estoque) de recursos aplicado na poupança avançou para R$ 370 bilhões.

Acumulado do ano
No acumulado de janeiro a novembro deste ano, ainda segundo dados do Banco Central, a caderneta de poupança registrou uma captação líquida (depósitos menos retiradas) de R$ 32,3 bilhões, o que representa novo recorde histórico da série que tem início em 1995. Do valor total captado na parcial de 2010, R$ 24,67 bilhões ingressaram por meio do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE), que tem um direcionamento de 65% para o crédito habitacional.

Comente esta notícia