facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 18 de Maio de 2024
18 de Maio de 2024

15 de Agosto de 2012, 11h:40 - A | A

POLÍTICA / DÍVIDA DE CAMPANHA

Dono da TVCA executa Júlio Campos e fazenda de R$ 1,5 milhão vai à leilão

Júlio disputou as eleições estaduais contra o ex-governador Dante de Oliveira, falecido em 2006, e usou a estrutura de uma produtora de TV e vídeo ligada à TV Centro América, mas não teria quitado a fatura

LAICE SOUZA/MIDIAJUR



O dono do Grupo Zahran, que engloba as TV´s Centro América e Morena, afiliadas da Rede Globo em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, respectivamente, está executando judicialmente o deputado federal Júlio Campos (DEM) por dívidas contraídas durante a campanha de 1998. 

Naquela ocasião, Júlio disputou as eleições estaduais contra o ex-governador Dante de Oliveira, falecido em 2006, e usou a estrutura de uma produtora de TV e vídeo ligada à TV Centro América. Dante foi reeleito naquele ano.

O valor da dívida, segundo a ação movida por Zahran, é de R$ 1.565.913,95. No último dia 8 de agosto, a Justiça, por meio da Comarca de Santo Antônio de Leverger, decidiu colocar em leilão a Fazenda São José do Piquiri, de propriedade de Júlio Campos, em sociedade com Benedito Sérgio de Castro Braga.

O imóvel, avaliado em R$ 5.657.397,50, irá a leilão no próximo dia 10 de setembro, a partir das 14 horas. 



"O recurso está no Tribunal de Justiça e estamos aguardando a decisão", disse Júlio Campos

A fazenda, localizada em Barão de Melgaço, possui área total de 8.443 hectares, com pista de pouso para aviões, um casarão de alvenaria com 1.000m², dois pavimentos, com 36 divisões e varandas; piscina azulejada com 78m²; um galpão com 139,50m²; casa para empregados e um tanque para combustível aéreo, com capacidade para 10 mil litros.

De acordo com o edital, caso o bem não seja arrematado no dia 10 de setembro, no Fórum de Santo Antônio do Leverger, por preço acima da avaliação, ele será remetido novamente a leilão.

A data já está marcada: dia 21 de setembro, no mesmo horário e local. Entretanto, nessa data, a fazenda  poderá ser arrematada pelo maior lance, independente do valor da avaliação, ressalvado a hipóteses de preço vil.

Recurso

À reportagem, o deputado federal Júlio Campos disse que preferia não comentar o assunto. Ele apenas reconheceu que se trata de gastos feitos durante a campanha  de 1998 e frisou que está recorrendo da decisão. 

“O recurso está no Tribunal de Justiça e estamos aguardando a decisão”, afirmou.

A reportagem tentou falar com o empresário Ueze Zahran, na sede da Copagaz, que também pertence ao grupo, em São Paulo. Sua secretária informou que ele não estava na empresa, e ficou de retornar a ligação.

Comente esta notícia