Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

04 de Dezembro de 2014, 09h:18 - A | A

POLÍTICA / VEJA VÍDEO

Sem mostrar o rosto, trabalhador acusa Geller de explorar terras da União em MT

A declaração foi feita no mesmo dia em que o ministro se pronunciou na Câmara dos Deputados, alegando não ser corrupto

DA REDAÇÃO



Uma reportagem mostrada no MTTV Segunda Edição, da TV Centro América, nesta quarta-feira (3), mostra a denúncia feita por um trabalhador rural da região de Itanhangá (município a 447 km de Cuiabá), que se diz ameaçado de morte, declarou, sem mostrar o rosto, que o ministro da Agricultura Neri Geller explorou terras da reforma agrária em Mato Grosso dentro do esquema de crimes investigados pela Polícia Federal (PF) na operação "Terra Prometida", na qual 34 pessoas foram presas - incluindo dois irmãos do ministro.

A declaração foi feita no mesmo dia em que o ministro se pronunciou na Câmara dos Deputados, alegando não ser corrupto, assegurando que não se envolveu em qualquer esquema criminoso e sugerindo que os deputados federais visitem a área sob investigação da PF, o projeto de assentamento Itanhangá. Geller foi citado ao longo das investigações referentes à operação Terra Prometida.

VEJA A REPORTAGEM MOSTRADA NA TV CENTRO AMÉRICA

 

Comente esta notícia