Cuiabá, 03 de Fevereiro de 2023
logo

25 de Dezembro de 2014, 08h:30 - A | A

POLÍTICA / BALANÇO 2014

Mendes avalia mandato e reclama da lentidão da máquina pública

“A maior dificuldade é a burocracia pública, que é terrível. A burocracia é muito difícil porque você não faz”.

MARCIA MATOS E ANA ADÉLIA JÁCOMO
DA REDAÇÃO



O prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) avaliou seus primeiros dois anos de mandato como “positivo”.

Ele, no entanto, deixou claro sua insatisfação com a burocracia da máquina pública e com o Sistema Único de Saúde (Sus).

Advindo da iniciativa privada, Mendes exerce seu primeiro cargo eletivo e não escondeu a irritação diante das críticas quanto à Saúde Pública da Capital. Para ele, o Palácio Alencastro precisa ter um diálogo “de gente grande” com o órgão federal do Sus, para deixar claro a impossibilidade de o pronto-socorro da Cuiabá continuar atendendo a demanda do interior do Estado.

“A maior dificuldade é a burocracia pública, que é terrível. A burocracia é muito difícil porque você não faz, você pode pensar rápido, querer ser rápido, mas existe todo um aparato que te amarra e não te deixa fazer como gostaria. Eu esperava um cenário de dificuldades, mas é ela é muito maior do que todos nós podemos imaginar, e muito maior que gostaríamos. É preciso repensar com o Congresso Nacional. Estamos diante de um país onde muita coisa não funciona, então querer acusar um secretário e um prefeito é um visão pequena do problema”.

Entre as principais ações realizadas no setor citadas por Mendes está a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) da Morada do Ouro, inaugurada em sua gestão, e a construção do novo pronto- socorro de Cuiabá, que ainda está em fase de aprovação de projeto.

Segundo ele, já existem recursos disponíveis na Caixa Econômica Federal, mas que precisam de liberação do Ministério da Saúde. Mendes também reclamou da falta de parcerias para viabilizar as obras nas outras duas Upas previstas para serem inauguradas, uma delas é localizada no Verdão, e é a que mais enfrenta problemas, por conta de feirantes que permanecem no local.

“Nenhum prefeito vai resolver o problema da Saúde, se isso não for feito uma tratativa com o Sus, que paga R$ 10 reais por consulta médica. A saúde não funciona no interior e todo mundo vem pra cá, o problema é do prefeito? Há hospitais regionais sucateados por todo o Estado e o problema é do prefeito? Não. Temos que ter uma conversa de ‘gente grande’. Temos problemas e vou procurar corrigir”, declarou o prefeito.

RepórterMT

Mauro Mendes

Mendes em apresentação de Reforma Administrativa, faz balanço de gestão e critica lentidão da máquina pública

Promessas de campanha

Mendes afirmou durante campanha eleitoral de 2012 que iria entregar à população o novo pronto-socorro ainda no primeiro ano de mandato. Em sua avaliação, essa e outras propostas irão ocorrer, mas não no prazo estipulado, já que o excesso de burocracia e lentidão da máquina pública acabaram por frustrar seus projetos.

Apesar do desabafo, o prefeito declarou que não está preocupado com as cobranças populares, mas em apresentar resultados, mesmo que sejam em longo prazo e transferíveis aos próximos gestores. Ele citou o programa de asfaltamento “Novos Caminhos” como um dos mais bem sucedidos em sua gestão.

“Não estou preocupado com isso [as promessas de campanha], mas em fazer o melhor possível. Tem coisas que eu imaginei que eram possíveis serem feitas, mas talvez eu não consiga. Tem coisas que eu nem sonhei em fazer e estou fazendo. Não sonhei em fazer 300km de asfalto e nunca prometi isso. Não prometi fazer 500km de recapeamento, mas fiz. Então, não é fácil. Falar de promessa, são expectativas que você cria à luz de uma realidade que às vezes não se conhece muito bem”.

“Ninguém pode passar dois anos na prefeitura para depois ser candidato. Qualquer cidadão que se candidatar, vai fazer seu diálogo com a sociedade em cima das informações e do conhecimento que tem, mas quando você entra [na prefeitura] se depara com uma realidade muito diferente. Só estando lá é que se sabe”.

Previsão para 2015

Mauro Mendes afirmou que para o próximo ano estará concentrado em consolidar os projetos que iniciou, como por exemplo a revitalização da orla do Rio Cuiabá com o projeto “Porto Cuiabá”, a construção do “Parque das Águas” no Centro Político Administrativo e a reforma e ampliação do “Parque Tia Nair”.

Ele também disse que irá priorizar a construção do novo pronto-socorro, que, segundo ele, começa em março de 2015, e continuidade do programa de asfaltamento. “Vamos continuar fazendo asfalto para melhorar o aspecto visual da cidade, assim como os programas de reurbanização, melhoria das rotatórias e canteiros centrais. Com muito ou pouco dinheiro sempre dá pra fazer alguma coisa, mas tem que melhorar o gasto público e dar mais efetividade”.

Comente esta notícia

mendezinho PINOQUIO 25/12/2014

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

1 comentários

1 de 1