Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

06 de Novembro de 2014, 10h:47 - A | A

POLÍTICA / PRIMEIRO COLOCADO

Gastos da campanha de Taques chegaram a R$ 29.568 milhões; maioria foi pagamento de pessoal

Conforme os dados do TSE, Taques gastou cerca de R$ 2.500 milhões a mais do que recebeu, já que sua arrecadação foi de R$ 27 milhões e suas despesas de R$ 29,5 milhões.

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



A divulgação da prestação final de contas dos candidatos de 2014, feita esta semana pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), revelou que Pedro Taques (PDT) não só teve diferença nos votos com os outros candidatos, como teve nos gastos de campanha o maior montante.

 

O novo governador foi campeão disparado de arrecadação e despesas, gastando R$ 29.568 milhões. Conforme os dados do TSE, Taques gastou cerca de R$ 2.500 milhões a mais do que recebeu, já que sua arrecadação foi de R$ 27 milhões e suas despesas de R$ 29,5 milhões.

 

De acordo com a prestação de contas, a maioria desse montante foi gasto com despesas de pessoal, cerca de 80%. A produção de programas de rádio e televisão foi declarada com o montante de R$ 162,3 mil.

Com R$ 3 milhões, a cervejaria Petrópolis foi a maior doadora de campanha de Taques, em segundo lugar aparece o maior produtor de soja do mundo, Eraí Maggi (PP) que doou pessoalmente R$ 1 milhão e sua empresa, o Grupo Bom Futuro doou R$ 590 mil.

O déficit, porém não ocorreu apenas para o vencedor da eleição, mas sim para os três candidatos  mais votados para a vaga de governador.

O candidato Lúdio Cabral (PT), que ficou em segundo lugar na votação, também ocupou o posto de segundo colocado nos gastos de campanha. Bem mais modesto, Lúdio teve R$ 6,9 milhões de despesas e arrecadou R$ 4,3 milhões, sendo o déficit de R$ 2,6 milhões.

Em terceiro lugar, a candidata Janete Riva (PSD) arrecadou R$ 2,4 milhões, mas suas despesas somaram R$ 3,8 milhões, ou seja, um gasto de R$ 1,4 milhão a mais. 

Já os candidatos que somaram a menor votação, José Roberto (PSOL) e José Marcondes o “Muvuca” (PHS) conseguiram gastar, conforme suas declarações, o mesmo valor que arrecadaram que seriam R$ 97,7 mil e R$ 11,2 mil, respectivamente.

 

 

Comente esta notícia