Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

07 de Dezembro de 2014, 22h:03 - A | A

POLÍTICA / FARRA DO DINHEIRO PÚBLICO

Após ter as contas reprovadas, Walace leva 'puxão de orelhas' de conselheiro

TCE reprovou contas da Prefeitura de VG, referentes a 2013, primeiro ano de Governo do prefeito Walace Guimarães (PMDB).

DA REDAÇÂO



O conselheiro Valter Albano, do Tribunal de Contas de Mato Grosso, se mostrou chocado com a reprovação das contas da Prefeitura de Várzea Grande, referentes ao exercício de 2013 da gestão do prefeito Walace Guimarães (PMDB).

Segundo ele, a previsão do órgão é que nos primeiros anos de Governo, dos novos gestores, sempre ocorra um choque de gestão, reduzindo os gastos. No entanto, no caso da ‘cidade industrial’, ocorreu o inverso.

Já que uma análise técnica de auditoria do Ministério Público de Contes, o relator das contas, também conselheiro Luiz Carlos Pereira, manteve quatro irregularidades, três consideradas gravíssimas. Uma delas foi com o excesso de gasto, com a folha de pagamento, que excedeu os limites constitucionais, infringindo 56,05% da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Para não ter as contas reprovadas, Albano ainda destacou que o TCE orienta os gestores durante todo o ano. Além disso, existe a Lei da Responsabilidade Fiscal (LRF), que desde 2000 está à disposição do administrador público para ajudá-lo.  "A LRF representa um verdadeiro instrumental, bem concedido, pedagógico, que coloca à disposição do admisnitrador público um arsenal para fazer acontecer", comentou.

CONTAS REPROVADAS

As contas da Prefeitura de VG foram julgadas e reprovadas na sessa ordinária realizada na última terça-feira (2).

Durante a sessão, o procurador geral de Contas, Willian de Almeida Brito Júnior, explicou que o parecer prévio contrário, sob as contas de Walace, ocorreu após uma análise minuciosa da atuação governamental e ainda seus aspectos contábeis.   

Também se mostrando preocupado, o procurador afirmou que os excessos de gastos da Prefeitura de VG, ocorrem há anos. Porém, mesmo com a ‘fama’, Walace não adotou medidas para conter os gastos. Por isso, ele acredita que a tendência é de piora em 2014.

CÂMARA DE VÁRZEA GRANDE NÃO DEVE SEGUIR TCE

A Câmara de Várzea Grande não deve seguir o parecer do Tribunal de Contas do Estado, que rejeitou as contas do prefeito da cidade, Walace Guimarães (PMDB), do exercício de 2013. Apesar de reprovar por unanimidade as contas de Walace, a última palavra não é do TCE e sim dos vereadores. Como o alcaíde tem maioria no Poder Legislativo Municipal, já corre nos bastidores que o prefeito está tranquilo porque os vereadores vão rejeitar o parecer técnico do Tribunal. 

ALVO DO GAECO

Uma organização criminosa está instalada na Prefeitura Municipal de Várzea Grande para a prática de delitos de corrupção, peculato e fraude a licitação onde o esquema conta com a participação de empresa do ramo da construção, de acordo com o Gaeco. No dia 18 de novembro, o Gaeco realizou a Operação Camaleão para combater os indícios de crime. 

De acordo com o Gaeco, foram expedidos 11 mandados de busca e apreensão pelo Tribunal de Justiça. As apreensões visam a obtenção de provas para subsidiar as investigações. Os mandados estão sendo cumpridos no gabinete do prefeito municipal, cinco secretarias municipais, empresa e residências. Até o gabinete do prefeito da cidade foi alvo da Operação. Walace Guimarães, que é do PMDB, negou irregularidades cometidas pelo município. A operação aconteceu no dia do seu aniversário. Que presente de grego!

Comente esta notícia