Cuiabá, 05 de Outubro de 2022
logo

19 de Dezembro de 2013, 16h:48 - A | A

POLÍCIA / ESTELIONATO

Quadrilha que aplicou golpe em empresas de Cuiabá é presa pela Delegacia do Consumidor

Mandante dos crimes seriam dois presidiários detidos por tráfico de drogas e homicídio.

DA REDAÇÃO



Cinco pessoas foram presas em flagrantes acusadas de integrar uma quadrilha de estelionatários que aplicou golpes em várias empresas de Cuiabá. A prisão dos suspeitos ocorreu durante uma operação da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), finalizada na madrugada desta quinta-feira (19). Os criminosos tentavam aplicar um golpe de R$ 15 mil em uma firma na capital.

Segundo informações da Polícia Civil, os suspeitos presos são W. S. B., 56, L. E. M. de A., 19, J. M. da C., 23, H. L. da S., 25 e J. P. P., 24 anos. Eles são suspeitos de aplicarem um golpe na empresa Oxigênio Cuiabá, no valor de R$ 26 mil, em maquinários de construção.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

No golpe, os criminosos entravam em contato com a empresa vítima e faziam uma grande compra de mercadorias em nome de uma empresa com cadastro no sistema. A delegada da Decon, Ana Cristina Feldner, explica que o dono da empresa vítima só iria descobrir o golpe 35 dias depois, após o vencimento da duplicata.

Na terça-feira (17.12), os estelionatários, se passando por funcionários de uma empresa cadastrada, fizeram uma compra, na ‘Oxigênio Cuiabá’, no valor de R$ 11 mil. No dia seguinte (18), outra compra foi feita em nome da mesma empresa, no valor de R$ 15 mil.

Os mandantes do crime foram identificados como dois presidiários, detidos por tráfico de drogas e homicídio. De acordo com as investigações, o dinheiro adquirido com o golpe seria utilizado em um acerto de contas dentro do presídio.

Segundo a delegada, a quadrilha é muito organizada e sofisticada no modo de agir. O acusado W. S. B. era responsável pelo serviço de “frete” dos produtos. Ele buscava a mercadoria e depois sublocava outros serviços de frete para despistar a ação da Polícia.

“A mercadoria era trocada de caminhão 3 vezes antes de chegar ao seu destino final, sempre com um integrante da quadrilha acompanhando o trajeto do produto”, explicou a delegada.

A acusada Juliana é casada com um dos presidiários mandante do crime e ficou responsável pelo pagamento da sublocação dos fretes e por arrumar o veículo que fez o acompanhamento do maquinário. As mercadorias seriam recebidas pelos acusados em uma chácara, na região do Novo Terceiro, em Cuiabá.

Policiais da Decon desencadearam a operação para monitorar a atuação da quadrilha, realizando a prisão dos suspeitos no momento em que os produtos estavam sendo entregues na chácara, já na madrugada desta quinta-feira (19). O caminhão de mercadoria e os acusados foram levados à Delegacia do Consumidor, onde está sendo lavrado o flagrante.

Comente esta notícia

salvador jr 19/12/2013

Porque não divulgar os nomes? eles por acaso tem foro privilégiado?

1 comentários

1 de 1