Cuiabá, 30 de Janeiro de 2023
logo

30 de Outubro de 2014, 11h:15 - A | A

POLÍCIA / OBRIGADOS A TRABALHAR

Pilotos de Riva voaram 3 vezes; aeronave foi descaracterizada por traficantes

Traficantes aumentaram autonomia de avião, trocaram cor e prefixo. Pilotos foram libertados ainda na Bolívia e andaram cerca de 40 km até chegar em cidade de Rondônia.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Durante os 38 dias que ficaram sequestrados, o piloto Evandro Rodrigues de Abreu e o copiloto Rodrigo Faris Agnelli voaram apenas 3h30 minutos com o avião King Air, sequestrado no aeroporto de Pontes e Lacerda (500 km de Cuiabá), no dia 23 de setembro.

Ao deputado José Riva (PSD), eles disseram que a aeronave ainda tinha mais 30 minutos de autonomia e que o avião foi vendido para um grupo de traficantes que a descaracterizou, mudando sua cor, prefixo e capacidade de armazenamento de combustível.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

“Ao serem sequestrados, eles voaram em zig-zag cerca de 1h, descendo em uma pista no meio da mata, já na Bolívia. No outro dia, decolaram e voaram mais duas horas, pousando em um local, não identificado pelos pilotos. Somente 10 dias depois, eles tornaram a decolar e voaram aproximadamente meia hora, descendo em outra pista clandestina”, explicou Riva.

Segundo o deputado, do dia 3 de outubro até o dia 28 deste mês, Evandro e Rodrigo ficaram em um cativeiro e só foram libertados, segundos eles, porque os sequestrados e os ‘compradores’ se desentenderam.

“Eles foram soltos em um ponto de mata fechada próximo a cidade de Santa Rosa (ainda na Bolívia). Em seguida, tiveram que caminhar cerca de 40 quilômetros até pegarem um ônibus, já no Brasil, no município de Guarajá-Mirim (RO)”, destacou.

Os dois ainda disseram, durante as decolagens e pouso nas pistas clandestinas, que flagraram diversas aeronaves voando em baixa altitude, certamente traficando drogas e armas.

No início da tarde desta quinta-feira (30), os pilotos retornam a Cuiabá. No entanto, ainda devem se deslocar para Pontes e Lacerda para prestarem depoimento ao delegado da Polícia Civil, Gilson Silveira. 

Ao RepórterMT, um policial civil da Delegacia disse nesta quinta-feira (30), que o delegado deve dar uns dias aos pilotos para se recuperarem psicologicamente e fisicamente e depois, intima-los a depor. “Eles passaram muitos dias sequestrados. É normal que nesse momento queiram ficar um pouco com a família”, afirmou.

Comente esta notícia

sergio 30/10/2014

entao ta... so foi uma locaçao, pronto.

Paulo Jorge 30/10/2014

Ainda tem políticos famosos como os do PT, que acham Evo Morales o cara mais ba-cana do mundo.È simplesmente o maior traficante da América do Sul e ainda temos negócios com esse canalha.

2 comentários

1 de 1