Cuiabá, 20 de Agosto de 2022
logo

09 de Dezembro de 2017, 12h:00 - A | A

POLÍCIA / CRIANÇAS EM CÁRCERE

Justiça solta mãe que deixava filhos passarem fome; pai continua preso

Hélio Roberto dos Santos e Natália Pereira de Paula foram presos acusados de maus-tratos aos cinco filhos. Ela foi solta logo após audiência de custódia e o homem, permaneceu preso por mandado de crime de estupro, em Goiás.

DA REDAÇÃO



Hélio Roberto dos Santos e Natália Pereira de Paula presos por maus-tratos aos cinco filhos passaram por audiência de custódia na sexta-feira (8), no Fórum de Cuiabá. Natália foi solta logo após a audiência.

Já Hélio permanece preso, na Penitenciária Central do Estado, uma vez que tem mandado de prisão por estupro, cometido em 2013, no Estado de Goiás.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Eles são acusados de crime de lesão corporal dolosa por violência doméstica (tortura e maus-tratos) contra duas crianças (6 e 9 anos) e três adolescentes (14 e dois de 11 anos), que viviam em condições desumanas e em total abandono.

Os menores foram resgatados na tarde de quinta-feira (7), em uma casa no bairro Pedregal. Os policiais civis e conselheiros tutelares encontraram as crianças abandonados em uma edícula, nos fundos da casa principal.

As crianças e adolescentes passavam fome e jogavam bilhetes, enrolados em pedra, pelo muro da casa, pedindo ajuda a qualquer pessoa da redondeza.

Os meninos D A.R.S, 11, K.R.S, de 9 anos, são filhos de Hélio com outra mulher e os adolescentes D.P.P, 11, G.P.P, 14, e a menina J. I.S. são filhos de Natália. Somente a menina J. I.S., 6 anos, seria filha em comum do casal.

Os policiais informaram que as crianças e adolescentes estavam completamente "jogadas", em um cômodo, com muita umidade, sujeira e dormiam em um colchão molhado. Os menores não tinham acesso à casa principal, aparentavam desnutrição, pois eram alimentados, muitas vezes, com comida azeda.

A situação degradante dos menores foi descoberta depois de denúncias anônimas, que chegaram na delegacia e passaram a ser apuradas. A delegacia também recebeu bilhetes das crianças falando que estavam trancadas, com fome e sede. Em um dos bilhetes, as crianças pediam comida porque "ele", o pai, tinha mandado comida azeda.

Quando os investigadores chegaram na casa, foram recebidos por Hélio que no momento fazia um churrasco, do qual os menores não participavam.

As crianças foram recolhidas e estão sob a responsabilidade do Conselho Tutelar do Centro.

Leia mais

Polícia resgata crianças que viviam com pai acusado de estuprar menor

Comente esta notícia