Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

08 de Novembro de 2014, 14h:30 - A | A

POLÍCIA / ANTIGO PASCOAL RAMOS

Gansos serão usados como 'guardas' na Penitenciária Central do Estado

Animais têm um campo de visão melhor e um olfato mais apurado que os cães

DA REDAÇÂO
COM TERRA



O Sistema Penitenciário de Mato Grosso passa a contar com uma forma de vigilância inusitada. Quatro casais de gansos vão ser usados como aves de guarda da Penitenciária Central (PCE).

As aves não substituirão os guardas normais.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

"Eles são animais com funcionalidades ótimas: emitem sons altos quando percebem movimentações estranhas no ambiente em que vivem e isso se deve ao seu instinto territorialista; é uma tentativa de afastar invasores e defender seu território, chegando a atacar o invasor quando este insiste em uma aproximação”, explica o secretário Adjunto de Administração Penitenciária, coronel PM Clarindo Alves de Castro.

Os gansos, que tem um campo de visão melhor e um olfato mais aguçado que os cães e vão prestar auxílio aos guardas. 
 
Essas aves já são usadas para reforçar a segurança de unidades prisionais no Presídio de Jaraguá do Sul e da Penitenciária São Pedro de Alcântara, em Florianópolis, entre outras cadeias brasileiras.

Comente esta notícia