Cuiabá, 02 de Outubro de 2022
logo

26 de Dezembro de 2013, 10h:10 - A | A

POLÍCIA / ANTES DE MORRER

Ferido com três tiros, homem consegue denunciar suspeito a PM

Vítima foi identificada apenas como Rafael. Já suspeito tem o apelido de ‘Macaquinho’.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Um jovem de 24 anos foi morto com três tiros na Rua 22, do bairro Pedra 90, em Cuiabá. O homicídio ocorreu na madrugada desta quinta-feira (26). Ferido no chão, a vítima disse a guarnição da Polícia Militar que o suspeito é conhecido na região pelo apelido de ‘Macaquinho’.

Segundo informações 24º Batalhão da PM, por volta da 1h, a vítima identificada apenas como Rafael, estava andando pela rua, quando o suspeito aproximou-se dele, sacou uma arma e atirou três vezes. Após o crime, o assassino fugiu a pé.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Agonizando após ser atingido no peito e no braço, Rafael disse aos PMs que o suspeito tinha o apelido de ‘Macaquinho’, porém não explicou o possível motivo do crime. Quando a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou ao local, a vítima já estava morta.

A PM fez rondas pela região, mas não conseguiu prender o suspeito. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o homicídio.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), mas até o fechamento desta matéria nenhum familiar tinha ido identificar o jovem.

Conforme um policial, pelas características do crime, o motivo pode ser um acerto de contas. “Com certeza essa vítima estava devendo algo ao criminoso, porém a Polícia Civil vai investigar essas hipóteses para saber de fato, o que motivou da execução”, explicou.

MAIS MORTES

Na manhã desta quarta-feira (25) o servente de pedreiro Carlos Sigarine Gomes da Silva, de 23 anos, foi morto com dois tiros, na Rua 21, do bairro Vitória Régia, em Várzea Grande.

Conforme a PM, a vítima caminhava pela rua, quando os suspeitos em uma motocicleta se aproximaram. O que estava na garupa sacou uma arma e atirou no peito do servente, que morreu no local. Após o crime, os criminosos fugiram em alta velocidade.

PM fez buscas pela região, mas não prendeu ninguém. O caso também será investigado pela DHPP.

DEZEMBRO VERMELHO

Somente neste mês, Cuiabá e Várzea Grande já somam 31 pessoas assassinadas. Desse total, 17 foram registradas no município vizinho. Já somando os homicídios do ano inteiro, as duas cidades registraram 339 execuções, sendo 199 na capital.

Comente esta notícia