Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

28 de Dezembro de 2014, 09h:51 - A | A

POLÍCIA / POR CAUSA DE CAMINHONETE

De férias em MT, estudante de medicina desaparece; S10 foi roubada por vigilantes

Eric Severo saiu de um bar onde estava com amigos quando desapareceu; 2 vigilantes foram presos e confessaram o crime

MAYARA MICHELS
DA REDAÇÃO



O estudante de medicina Eric Francio Severo, de 21 anos, está desaparecido desde a madrugada de sábado (21), quando foi visto saindo de um bar em Sinop para ir para a casa dos pais. Eric mora e estuda na cidade de Tubarão – SC e estava em Sinop passando férias e festas de final de ano com a família. A caminhonete Hilux branca que ele dirigia é do pai e foi encontrada na tarde de sábado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Campo Grande (MS). Duas pessoas foram presas.

O pai de Eric, o advogado e publicitário Leonildo Severo, disse aos policiais que o filho saiu de casa por volta das 21h30 de sexta-feira (26) para encontrar os amigos em um bar de Sinop. "Eu quase não dava o carro para ele dirigir [por segurança], mas naquela noite eu liberei. E voltei a orientar para não reagir caso fosse assaltado”, disse Leonildo aos policiais.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O pai informou que, durante a madrugada, a esposa dele mandou mensagem às 2h40 pra saber se estava tudo bem e ele não respondeu. Quando foi 4h eu comecei a ligar, mas só dava na caixa postal. Às 5h eu saí pra fazer uma ronda na cidade, depois fui na casa dos amigos e nada. Passamos por hospitais também e fomos pra delegacia pra registrar queixa", contou Leonildo..

Neste domingo, as buscas pelo estudante continuam na região. Todas as forças Policiais do Estado de Mato Grosso e estados vizinhos já foram avisadas e estão nas buscas.

CAMINHONETE RECUPERADA

Por volta das 18h de sábado, a PRF prendeu dois vigilantes, de 25 e 30 anos, na BR-163, em Campo Grande, pela suspeita de envolvimento no roubo de uma caminhonete e no desaparecimento do condutor do veículo.

Segundo informações do G1 de MS, o delegado Gustavo Bueno, da Delegacia de Pronto-Atendimento Comunitário (Depac), local para onde foram levados os suspeitos após a prisão, disse que eles confessaram o roubo da caminhonete e revelaram que o veículo havia sido “encomendado” por dois detentos de uma penitenciária de Guarulhos, em São Paulo. O veículo seria entregue a um terceiro envolvido em Dourados, a 214 quilômetros de Campo Grande, e de lá, conforme Bueno, seguiria para o Paraguai, onde seria vendido.

Sobre o estudante eles não disseram nada.

Comente esta notícia