Cuiabá, 26 de Setembro de 2022
logo

28 de Novembro de 2013, 16h:04 - A | A

POLÍCIA / OPERAÇÃO ARARATH

Conversa de Taques com investigado é gravada pela Polícia Federal

Encontro com Rodolfo Campos foi marcado em dezembro de 2011

RAMON MONTEAGUDO
DO MIDIANEWS



A Polícia Federal captou, nas interceptações telefônicas realizadas na Operação Ararath, uma conversa entre o senador Pedro Taques (PDT) e o empresário Rodolfo de Campos, um dos sócios da Encomind Engenharia Comércio e Indústria Ltda. 

A operação investiga supostos crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro, por meio da empresa Amazônia Petróleo.  

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Rodolfo Campos é investigado por suposto tráfico de influência e, segundo a PF, pode ter obtido uma decisão favorável, referente a questões fiscais, junto ao juiz federal Julier Sebastião da Silva. 

O empresário, que não é mais sócio da Encomind, também foi alvo de busca e apreensão realizado pela Polícia Federal, na última segunda-feira (25). 

O diálogo entre ele e o senador ocorreu no dia 9 de dezembro de 2011, às 11h09. Uma secretária de Taques liga, de seu escritório, em Cuiabá, para o empresário. 

Na rápida conversa, eles marcam um encontro, no próprio escritório do senador.  

 

“Liguei pra você pra gente tomar um café aí, pô. Você não tava dormindo?”, diz Taques. 

“Não”, responde Rodolfo. 

“Vamos ver se a gente conversa à tarde? Você ta por aqui?, pergunta Taques. 

“Tô, tô por aqui hoje e amanhã”, diz Rodolfo. 

“Ah, você que sabe a hora que você tiver um tempo me dá uma ligada aí, ta?”, diz Taques. 

“Que horas? À tarde”?, pergunta Rodolfo. 

"“Mas nós vamos aonde duas e meia?”, pergunta Rodolfo" 

“É, vamos duas e meia?Tá bom pra você? Que eu tenho compromisso as quatro”, diz Taques. 

“Ta bom, uai”, diz Rodolfo. 

“Então, se você não tiver vamos deixar pra amanhã. Eu tô aí tranquilo. Você que sabe, tá?”, diz Taques. 

“Mas nós vamos aonde duas e meia?”, pergunta Rodolfo. 

"Aqui no escritório”, responde Taques. 

"Tá, tá bom então”, diz Rodolfo. 

"Tá, bom”, concorda Taques. 

"Passo aí, tá ok?”, pergunta Rodolfo 

"Falou cara, obrigado. Um abraço”, termina a conversa Taques. 

Apresentação a Julier 

Em entrevista ao MidiaNews, na última terça (26), o juiz federal Julier Sebastião da Silva afirmou que fora apresentado a Rodolfo Campos pelo senador Taques, na ocasião procurador da República. 

O magistrado deu uma decisão parcialmente favorável a um pedido da Encomind, referente a dívidas na Receita Federal. 

“Eu o conheço, como conheço qualquer pessoa em Cuiabá. Inclusive, o dono da Encomind me foi apresentado pelo senador Pedro Taques, quando ele era procurador da República, porque o empresário estava com o jornalista Sávio Brandão, quando do seu homicídio. Agora, o fato de termos amigos em comum não significa que somos amigos. Então, tenho total tranquilidade, porque julguei esse processo como tenho julgado todos os processos regularmente. E, ressalto: a própria parte reconhece que não houve qualquer benefício à empresa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comente esta notícia