Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

23 de Setembro de 2022, 15h:35 - A | A

POLÍCIA / ESTAVAM FORAGIDOS

Braço-direito de líder de facção e homicida de MT são presos no Pará

Criminosos estavam se escondendo em Redenção, no Pará. Eles tentaram apresentar documentos falsos, mas acabaram presos.

JOÃO AGUIAR
DO REPÓRTER MT



Dois bandidos procurados pela Polícia Civil de Grosso por homicídios, organização criminosa e tráfico de drogas foram localizados, nesta quinta-feira (22), tentando se esconder na cidade de Redenção, no interior do Pará. Eles foram encontrados após investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, um dos presos atuava como braço-direito dos principais líderes de uma facção criminosa de MT. Ele estava escondido em uma casa do Setor Guimarães, em Redenção, e morava com a família.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ao ser abordado, tentou se apresentar com outro nome, mas logo depois acabou confessando seu nome verdadeiro. Com ele, foram apreendidos uma pistola, carregadores e dinheiro.

Leia também

Jurado de morte, promotor de eventos é assassinado por pistoleiro em bar

Já o outro criminoso é investigado por homicídios, tráfico de drogas e por integrar organização criminosa em Tapurah e Juara. Ele foi localizado em um imóvel do Setor Novo Horizonte, também em Redenção.

Ao avistar a equipe da GCCO, tentou fugir, mas foi capturado. Durante abordagem, tentou apresentar documentos falsos, porém, confrontado com as informações das investigações, acabou confessando o nome real.

Os dois foram encaminhados à unidade da Polícia Civil em Redenção, para registro dos flagrantes por porte ilegal de arma de fogo, munições e uso de documento falso.

Os criminosos foram localizados após investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). Um deles estava com mandados de prisão expedidos pelas comarcas de Tapurah e Juara, enquanto o outro, com mandado expedido pela Comarca de Cuiabá.

Quem são os procurados

Um dos presos localizados no Pará foi investigado na Operação Mandatários, deflagrada em janeiro deste ano pela Força-tarefa de Segurança Pública; e alvo da Operação Impacto, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, realizada em fevereiro de 2002. Ele estava foragido desde a Operação Impacto.

Já o outro preso é investigado por homicídio ocorrido em Tapurah. Em maio deste ano, a delegacia da cidade instaurou inquérito para apurar o homicídio de Billy Mateus Carvalho de Faria, morto com três disparos de arma de fogo que o atingiram no rosto e no tórax.

Com o apoio da Polícia Civil de Juara, as investigações apontaram que o homem preso no Pará foi um dos mandantes do crime. Ele integra uma facção criminosa e decretou a morte de Billy, em Tapurah, por ele ter se envolvido com uma mulher, que era ex-esposa de outro membro da facção. Billy foi executado em uma emboscada e as investigações continuam para identificar os executores do homicídio.

Pela Delegacia de Juara, ele é investigado por participar de organização criminosa, tráfico de drogas e homicídios ocorridos na cidade em 2021. O criminoso, de 27 anos, foi apontado nas investigações como líder de uma facção criminosa no município e em outras cidades da região noroeste de Mato Grosso. Além do tráfico de drogas, ele também teria determinado a aplicação de ‘salves’, com torturas e a morte de três vítimas em Juara.

Comente esta notícia