Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

13 de Dezembro de 2016, 14h:20 - A | A

POLÍCIA / TRISTE ROTINA

Adolescente de 16 anos é estuprada em matagal do CPA II

Segundo a PM, o bandido estava armado e ameaçou a menor. Em menos de 24 horas, este é o segundo caso de violência sexual na Capital

DA REDAÇÃO



Uma adolescente de 16 anos foi estuprada em um matagal, após ser ameaçada com uma arma de fogo, na noite de segunda-feira (12), no bairro CPA II, em Cuiabá.

A menor, segundo Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar, estava a caminho de casa, quando foi abordada pelo estuprador.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Armado, o criminoso obrigou a vítima a ir até a esquina da Rua Acre, onde há um matagal. 

No local, o bandido tirou a roupa da adolescente e a violentou.

Ao perceber uma movimentação na rua, o estuprador fugiu a pé. Ele ainda teria ameaçado a adolescente, dizendo que, se ela olhasse para trás, atiraria.

Após o crime, a menor pediu ajuda a um homem que passava pela rua.

Ela foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Morada do Ouro, onde recebeu atendimento médico.

Em seguida, a Polícia Militar foi acionada. No entanto, o estuprador não foi localizado.

A Polícia Civil investiga o caso. 

 

Em menos de 24 horas

 

Este é o segundo registro de estupro contra mulher em Cuiabá, em menos de 24 horas.

Na madrugada de segunda-feira (12), uma mulher de 23 anos foi estuprada após sair do trabalho, na região da Rodoviária de Cuiabá.

De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima é funcionária de uma empresa de transportes e havia acabado de deixar o local de trabalho, quando foi abordada pelo estuprador, que estava em um carro.

Armado, o criminoso ordenou que a mulher entrasse no veículo e a levou para uma rua escura, próximo ao Supermercado Atacadão, na saída para a cidade de Chapada dos Guimarães.

Leia mais

Mulher de 23 anos é estuprada após sair do trabalho em Cuiabá

Comente esta notícia

Novélio 13/12/2016

Só uma dica a reportagem: apurar maiores detalhes sobre o estuprador, tipo: cor, altura. Isto deve constar no boletim de ocorrência (B.O.), pois dessa forma permite que as pessoas fiquem atentas e a matéria contribui com a sociedade!

1 comentários

1 de 1