facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Julho de 2024
13 de Julho de 2024

23 de Junho de 2024, 11h:16 - A | A

PODERES / DEBATE NO CONGRESSO

Garcia: Legalização de jogos de azar tem que servir para gerar renda e empregos em municípios pobres

Caso seja aprovado no Congresso, o projeto revogará a lei que criminaliza o jogo do bicho desde 1946 e permitirá a exploração de jogos de azar e apostas em todo o território nacional.

DAFFINY DELGADO
DO REPÓRTERMT



O secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso, Fábio Garcia (União) defendeu nesta quinta-feira (20), que a possível legalização dos jogos de azar no país deva acontecer nos municípios onde o índice de desenvolvimento humano seja baixo. O Projeto de Lei 2234/2022 que trata do assunto está em debate no Congresso Nacional.

"Eu já discuti essa proposta na Câmara dos Deputados e no Senado e eu acredito que a legalização seja feita desde que elas em locais com o índice de desenvolvimento humano baixo", declarou.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Nesta quarta-feira (19), a Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou a proposta. O texto veio da Câmara dos Deputados e estava parada na casa desde 2022.

Caso seja aprovado no Congresso, o projeto revogará a lei que criminaliza o jogo do bicho desde 1946 e permitirá a exploração de jogos de azar e apostas em todo o território nacional.

O texto autoriza a instalação de cassinos em polos turísticos ou em complexos integrados de lazer, como hotéis de alto padrão, restaurantes, bares e locais para reuniões e eventos culturais.

De acordo com o secretário, realizar a liberação para hotéis de luxo e polos turísticos não vai agregar valor econômico e nem investimento. 

"Os jogos de azar já acontecem no Brasil de forma ilegal, é uma realidade que muita gente não quer ver, mas ela acontece. Então, você legalizar é uma forma de controlar, agora essa legalização ela tem que obrigar novos investimentos feitos em locais e regiões que tem dificuldade de gerar oportunidade de emprego", disse.

"Nos Estados Unidos por exemplo, se fez isso nas reservas indígenas. Uma forma de você poder oferecer ali naquele local onde não se tem possibilidade de colocar uma indústria que possa gerar renda. Aqui no Brasil defendo que sejam em locais onde se tem baixíssimo índice de desenvolvimento humano porque não vale a pena colocar em locais prontos, como hotel, e colocar ali uma sala de jogo. Isso não gera investimento e nem agrega valor econômico", emendou.

Comente esta notícia

Paulo 23/06/2024

Isso serve para trazer desgraça na família dos outros.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1