facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Junho de 2024
13 de Junho de 2024

29 de Maio de 2024, 15h:27 - A | A

PODERES / BALEADO NA CABEÇA

Assis: Assassino de sargento da PM deve ir para a vala se houver resistência à prisão

O agente foi assassinado com um tiro na cabeça enquanto comia em uma lanchonete em frente à UPA da Morada do Ouro

RENAN MARCEL
APARECIDO CARMO



O deputado federal Coronel Assis (PL) lamentou a morte do sargento da Polícia Militar Odenil Alves Pedroso e disse que o crime não deve ser aceito pela sociedade mato-grossense. Odenil foi assassinado com um tiro na cabeça, em Cuiabá, durante jornada de trabalho na UPA da Morada do Ouro. Para Assis, a corporação deve encontrar os envolvidos e levá-los à Justiça, mas se houver resistência, "que seja o cemitério o destino".

"Caso isso tenha ligação com a questão do crime organizado, isso é muito grave. Mostra que eles [criminosos] estão avançando uma linha que não podiam avançar. Eu tenho fé na minha instituição, que está trabalhando incessantemente para elucidar isso e ir atrás desses vagabundos, desses facínoras, que são verdadeiros psicopatas sociais", disse o coronel em entrevista à imprensa nesta quarta-feira (29).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O sargento, de 46 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça enquanto comia em uma lanchonete em frente à UPA da Morada do Ouro. A vítima foi resgatada na hora e encaminhada para o Hospital Municipal de Cuiabá, mas morreu durante a cirurgia.

Caso exista uma resistência por parte desses criminosos, com certeza, que seja o destino deles irem para o cemitério, ir para a vala

Leia mais - Policial militar é baleado na cabeça em frente da UPA Morada do Ouro

"Planejar um crime como esse é uma coisa que requer um nível de crueldade e a intenção de promover o evento morte. A partir desse momento, é buscar essas pessoas e levá-los à Justiça. Caso exista uma resistência por parte desses criminosos, com certeza, que seja o destino deles irem para o cemitério, ir para a vala, porque é inadimissível uma situação dessa, com qualquer um da sociedade e em especial com um policial que estava cumprindo o seu dever".

Até o momento, ainda não foi localizado o bandido que atirou no sargento. Também não há informações sobre outros envolvidos no crime. A determinação do comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Alexandre Mendes, foi para que todas as unidades da PM realizem uma “caçada sem precedentes” pelos criminosos.

Leia mais - Mauro Mendes: "A ordem é investigar, identificar e prender! Esse ato não ficará impune!"

Nesta quarta-feira foram divulgadas informações sobre o velório e o sepultamento de Odenil Alves. Conforme a Associação de Cabos e Soldados da PM e do Corpo de Bombeiros (ACS-MT), o velório ocorre a partir das 18h, na Capela Jardins. O corpo será enterrado na quinta, a partir das 9h, no Cemitério Parque Bom Jesus, em Cuiabá.

Comente esta notícia

Benedito da costa 29/05/2024

Isso é certo que com ou sem resistência ele vai pra vala mesmo. Não vai tá compra contar historia. Agora uma coisa tem que ser verificado, pois o bandido for certeiro e já sabia que o policial ia estar na cantina. Tem algo por tras disso aí.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1