facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

18 de Dezembro de 2017, 11h:55 - A | A

PAPO RETO / CONDENADO POR FRAUDES

TJ mantém tornozeleira eletrônica em dono de Buffet Leila Malouf

DA REDAÇÃO



O Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou recurso do dono do Buffet Leila Malouf, Alan Malouf, e manteve o uso de tornozeleira eletrônica pelo empresário, alvo da Operação Rêmora.

Em outubro, ele foi condenado a 11 anos, um mês e dez dias de prisão, acusado de ser um dos líderes do esquema de fraudes em licitações na Secretaria de Estado de Educação (Seduc), para construção e reforma de escolas, por meio da exigência de propina a empresários.

A decisão é do desembargador Rondon Bassil, que apontou risco de que Malouf entre em contato com outros réus na ação proveniente da operação para a manutenção da medida cautelar.

Bassil destacou que Malouf “demonstrou sagacidade, ao permanecer oculto e obscuro inclusive em face de outros membros da organização criminosa”, o que, segundo o desembargador, “reforça, ainda mais, a necessidade de manutenção da medida de monitoramento eletrônico”.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia