facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024

24 de Julho de 2010, 12h:48 - A | A

PAPO RETO /

Estado suspende débitos de ICMS cobrado sobre produtos de uso agropecuário



SECOM

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), determinou a suspensão dos débitos referentes ao Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) cobrado sobre operações de compra interestadual de produtos relacionados nos Convênios 100/97 e 52/91 (insumos agropecuários, máquinas industriais e agrícolas). 

Existe previsão para isenção e redução da base de cálculo sobre tais produtos, o que é contemplado na apuração da carga média. Entretanto, com a implementação dos lançamentos do ICMS mediante Estimativa Antecipada por Operação, os contribuintes e segmentos envolvidos alegam que há necessidade de ajuste do sistema eletrônico. 

O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Edmilson José dos Santos, determinou à equipe técnica do órgão que efetue a revisão do redutor calculado sobre os lançamentos. 

A equipe técnica da Sefaz já se reuniu com membros (contribuintes e contabilistas) das entidades representativas das empresas que comercializam insumos e implementos agrícolas e de revenda de máquinas agrícolas e industriais para informar sobre a suspensão e orientá-los sobre os lançamentos do ICMS mediante Estimativa Antecipada por Operação. 

O objetivo da sistemática é racionalizar a operacionalização da cobrança do ICMS e tem como principal diretriz manter neutralidade sobre a carga tributária, ou seja, não admite aumento ou redução. 

As regras pertinentes ao lançamento do ICMS mediante Estimativa Antecipada por Operação estão previstas no Decreto 2.622/2010, de 10 de junho de 2010. 

A Estimativa Antecipada por Operação é exigida de ofício, englobando, em única exigência tributária, o montante apurado a título de antecipação, ICMS Garantido, ICMS Garantido Integral, ICMS devido a título de Substituição Tributária e Diferencial de Alíquota por imobilização ou consumo. 

Características como o encerramento da cadeia tributária aplicável ao ICMS Garantido Integral são mantidas na Estimativa por Operação. 

Para que o contribuinte faça jus ao encerramento da cadeia tributária, deve providenciar o recolhimento espontâneo da Estimativa Antecipada por Operação e do ICMS Complementar, caso cabível. 

Instruções sobre as regras da sistemática estão dispostas em apresentação disponibilizada no portal da Sefaz (www.sefaz.mt.gov.br), no menu “Avisos”. Mais informações: (65) 3617-2900. 

Com informações: GINF/SUIC/SARP/SEFAZ

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia