facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 17 de Julho de 2024
17 de Julho de 2024

15 de Junho de 2010, 12h:40 - A | A

PAPO RETO /

Do além: fazendeiro morto comparece a audiência e é condenado



O repórter Jonas Campos, da TVCA, revela que um grupo de advogados é suspeito por fraudar uma audiência judicial para receber R$ 8 milhões de uma pessoa que morreu há cinco anos. O fato curioso é que o devedor, Olímpio José Alves, já falecido, "compareceu" à audiência e reconheceu o débito. As suspeitas atingem também uma empresa que diz ser credora da fortuna.

A empresa Rio Pardo Agroflorestal resolveu acionar Olímpio José Alves por este não ter pago uma área comprada na gleba Guaporé, no município de Vila Bela da Santíssima Trindade. Após ser cobrado judicialmente, Olímpio teria "aceitado" pagar a dívida durante uma audiência no dia 26 de janeiro deste ano.

Documentos comprovam, contudo, que fazendeiro faleceu em 15 de junho de 2005, em São Paulo. No dia da audiência em que o acordo foi oficializado, alguem se fez passar pelo fazendeiro na reunião, que estava acompanhado pelo advogado José Henrique Fernandes de Alencastro.

Já os representantes da Rio Pardo Agroflorestal foram André Luiz Guerra e o advogado Alexandre Peres do Pinho. O acordo foi homologado pelo juiz da 3ª Vara Cível de Várzea Grande, Marcos Martins Siqueira, que determinou que os R$ 8,115 milhões fossem depositados numa conta única que posteriormente foi repassado a empresa, por meio de alvará judicial.

Que coisa, não?!

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia