Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

02 de Dezembro de 2013, 08h:52 - A | A

OPINIÃO /

A transferência da Capital

Com a criação da Capitania, exigia-se o aparelho de estado em MT

WILSON SANTOS



Cuiabá foi capital de São Paulo (1727 - 1728) antes de ser a de Mato Grosso. A primeira capital mato-grossense foi Vila Bela da Santíssima Trindade (1752 - 1821), localizada no noroeste do estado, a 600 Km de Cuiabá, fundada às margens do rio Guaporé em 19/03/1752, pelo 1º governador Dom Antônio Rolim de Moura Tavares.

Cuiabá foi fundada em 08/04/1719 e Mato Grosso foi criado em 09/05/1748, portanto Cuiabá é mais velha que MT quase 30 anos. Quando ocorreu a fundação de Cuiabá em 1719, esta região pertencia à Capitania única de São Paulo e Minas, ainda não havia Mato Grosso.

Somente em maio de 1748 foi que o rei português Dom João V, por Carta Régia, criou a Capitania de Mato Grosso, separando-a de terras paulistas.

Com a criação da Capitania, exigia-se a montagem do aparelho de estado em MT, com sede administrativa, aparato militar, estrutura de fiscalização, vigilância, segurança, judiciário e a definição da localização da Capital. Obedeceu-se as orientações da cora portuguesa para estabelecer a Capital numa região estratégica, a fim de acompanhar de perto as movimentações espanholas, alargando ao máximo as posses portuguesas no ocidente do Brasil.

A insalubridade (propensão a doenças) da região de Vila Bela, onde dois governadores de MT morreram por doenças tropicais (provavelmente malária) foi o principal motivo alegado pelos dois últimos governadores da Capitania (D’Oeynhausen e Magessi) para administrarem MT de Cuiabá.

O pano de fundo para a transferência da Capital de Vila Bela para Cuiabá era muito mais do que a insalubridade do Guaporé, estava na maior importância econômica, social e política que a região cuiabana (Cuiabá, Poconé, Rosário e Leverger) representava nas primeiras décadas do século XIX.

Enquanto a população de Vila Bela não passava de 6000 habitantes, a baixada cuiabana, chegava a ter 20.000 pessoas. Com o fim das disputas territoriais entre Portugal e Espanha (Tratado de Santo Ildefonso) e a extinção do ouro no Guaporé, houve um esvaziamento em Vila Bela, principalmente dos grandes comerciantes, que deslocam seus negócios para a futura Capital.

Cuiabá é elevada à condição de cidade em 1818, num ato preparatório para sediar a Capital. Sentindo o enfraquecimento econômico, social e político de Vila Bela, o povo une-se à nobreza e ao clero e inicia em Cuiabá um movimento vigoroso pela transferência da Capiltal, o que acaba ocorrendo em 1821, por decisão do último governador da nossa Capitania, Francisco de Paula Magessi.

A população de Vila Bela não aceita perder seu status de Capital e reage nomeando uma Junta Governativa. Em Cuiabá, a política toma rumos inesperados. O povo derruba o governador Magessi e também instala uma Junta Governativa. Esse imbróglio só foi resolvido em 1835, quando o recém criado Parlamento estadual define Cuiabá como única e oficial Capital de Mato Grosso, através da lei nº 19.

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia