Cuiabá, 03 de Fevereiro de 2023
logo

26 de Novembro de 2014, 12h:19 - A | A

NACIONAL / MANAUS

Preso por tortura, padrasto confessa ter afogado bebê no AM, diz polícia

Homem queria fazer bebê parar de chorar; mãe disse ter visto agressões.

G1



Um homem de 18 anos foi preso, nesta terça-feira (25), suspeito de torturar os filhos da mulher com quem vive há quatro meses. Segundo informações da Polícia Civil, ele confessou em depoimento ter enforcado e afogado a enteada de oito meses em um reservatório de água, até a criança desmaiar. Um irmão gêmeo e outro, de três anos, também seriam vítimas de maus-tratos, como queimaduras e cortes pelo corpo. De acordo com a polícia, a mãe das crianças disse que presenciou todos os momentos de violência.

O homem foi preso em uma casa localizada na Zona Norte de Manaus, onde estava acompanhado da mãe das crianças. O suspeito estava foragido desde o dia 20 de outubro deste ano, quando uma conhecida da família foi ao sítio em que o casal morava com as crianças - na BR-174 -,  percebeu sinais de agressão nas crianças e realizou a denúncia.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Médicos encontraram tumores na cabeça de uma das crianças (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)Médicos encontraram tumores na cabeça de uma
as crianças (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

A conhecida da família levou as vítimas a um hospital na Zona Leste de Manaus, onde médicos confirmaram que as crianças sofreram agressões físicas, e ainda tinham anemia e desnutrição. A Polícia Civil informou, por meio de assessoria de imprensa, que uma das vítimas apresentou também tumores na cabeça. Os irmãos permanecem acolhidos desde o dia 20 de outubro sob os cuidados do Serviço de Atendimento Institucional (SAI).

Em depoimento à Polícia Civil, o homem confessou as agressões e relatou casos de tortura. Segundo informações da polícia, o suspeito falou sobre uma ocasião em que afogou e enforcou a enteada de oito meses até a criança desmaiar, por conta do choro da menina. O homem disse também que chegou a jogar os irmãos em um igarapé pelo mesmo motivo. Exames médicos revelaram que as crianças foram vítimas de cortes profundos e golpes com pedaço de madeira.

A mãe das crianças, segundo a Polícia Civil, assumiu que não tentou impedir o suspeito nos momentos de violência e que presenciou as agressões. Ela perdeu a tutela dos filhos, foi indiciada por tortura e responderá o processo em liberdade.

O homem, que responderá pelo crime de tortura, prestou depoimento na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e foi encaminhado para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.

Comente esta notícia