logo

28 de Junho de 2021, 18h:45 - A | A

GERAL / SURPRESA NA BOMBA

Reajuste do ICMS deve aumentar preço do etanol, gasolina e diesel em MT

A partir do próximo dia 1º o imposto será calculado sobre R$ 4,27. Na quinzena anterior a base de cálculo era R$ 3,88.

MÁRIO ANDREAZZA
DA REDAÇÃO




Reajuste do Preço Médio Ponderado Final (PMPF), base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), dos combustíveis podem refletir na bomba e, consequentemente, no bolso do motorista a partir do dia 1º de julho em Mato Grosso.

O PMPF, que é publicada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) no Diário Oficial da União (DOU), é reajustado a cada quinze dias. No entanto, a Secretaria de Fazenda tem segurado aumentos na primeira quinzena, o que contribui para um impacto maior no período seguinte.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

>>> Receba notícias no Telegram e fique bem informado

Leia também

Alta dos combustíveis e promoções destroem renda de motoristas de aplicativos

Gallo: Redução do ICMS dificilmente deixaria combustíveis mais baratos

A partir do próximo dia 1º, o preço base do etanol será praticado a R$ 4,27. Na quinzena anterior o valor era R$ 3,88. O aumento pode representar reajuste de R$ 0,05 na bomba.

A variação nos preços-base da gasolina pode impactar aumento de R$ 0,05 ao consumidor final, do Diesel S500 R$ 0,02 e do Diesel S10 R$ 0,03

Há de se levar em consideração que o imposto é recolhido na fonte e que as usinas podem ou não repassar o aumento às distribuidoras e as mesmas aos postos de combustíveis até chegar no consumidor final.

O Sindipetróleo ressalta que o valor comercial do combustível é ofertado de forma livre nas distribuidoras e postos e que o mercado internacional e a concorrência são determinantes muito mais fortes no impacto de variação nos preços dos combustíveis.



Imprimir

Comentários