Cuiabá, 04 de Dezembro de 2022
logo

25 de Novembro de 2016, 08h:00 - A | A

GERAL / SUPERLOTADO

Pronto Socorro de Cuiabá suspende atendimentos a novos pacientes

A direção da unidade alega que a superlotação impede o atendimento a novos pacientes e cita o risco de infecção por serviços precários.

DA REDAÇÃO



A direção geral do Pronto Socorro de Cuiabá encaminhou ofício à Prefeitura de Cuiabá alegando que não poderá receber mais nenhum paciente por não conseguir suprir a demanda devido a superlotação. A equipe de diretores alega que pode haver prestação de serviços precários, além de risco de infecção.

No documento, consta que a capacidade da unidade está sujeita a colapso, já que atualmente o setor de emergência abriga 133 pacientes aguardando vaga nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e, destes 40 ocupam a “sala vermelha”, cuja capacidade é somente para oito pacientes.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O documento, assinado pela Superintendência da unidade hospitalar, ainda leva em consideração a ausência no atendimento em vários hospitais filantrópicos, que "fecharam as portas" a novos pacientes desde o dia 7 de novembro por falta de repasses para o setor.

O comunicado considera também o fato do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá estar com os leitos de retaguarda lotados. A unidade encaminhava os pacientes para o Pronto Socorro com a intenção de dar rotatividade no atendimento, mas, como também está com os serviços suspensos, não recebe pacientes.

Além disso, o Pronto Socorro ainda argumenta que o fato da suspensão “acentuada” dos atendimentos nos Hospitais Regionais de Cáceres, Poconé, Pontes e Lacerda, Colíder, Barra do Bugres, Diamantino e Sorriso fez com que a demanda aumentasse na capital o que comprometeu a segurança e o atendimento a esses pacientes.

Comente esta notícia

Ademir 25/11/2016

Existe uma saida muito simples para esta superlotacao da Santa Casa e Pronto Socorro. Não sei de quem saiu esta idéia, mas já ouvi dizer que a Prefeitura ou o Governo do Estado poderiam adquirir aquele antigo prédio onde era o Hotel Áurea, que fica em frente a Santa Casa e ao lado do Pronto Socorro. Fazer deste prédio uma espécie de sala de recuperação, isto é, após as cirurgias complexas no Pronto Socorro e Santa Casa, o paciente ao invés de ficar se recupenrando nos hospitais, iria para este prédio, liberando assim o PS e Santa Casa para casos graves. Naquele prédio existem 80 apartamentos, é só fazer quantos de recuperação com uma enfermaria no térreo. Poderia ser bancado pelo Estado, pois pessoas de todos municípios dos arredores poderiam se beneficiar com a liberacao de espaço do PS e Santa Casa.

1 comentários

1 de 1