facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 23 de Junho de 2024
23 de Junho de 2024

22 de Novembro de 2022, 18h:33 - A | A

GERAL / PF ACIONADA

Mato Grosso tem apenas um ponto de bloqueio; rodovia é ocupada por indígenas

Forças de segurança do Estado desobstruíram todos os outros trechos nesta terça-feira (22)

THAIZA ASSUNÇÃO
DO REPÓRTER MT



 O secretário-adjunto de Integração Operacional Juliano Chiroli  fez um balanço, no final da tarde desta terça-feira (22), da operação desencadeada hoje pelas forças de segurança do Estado para desobstruir as rodovias e afirmou que existe apenas um ponto que permanece interditado.

Trata-se de um trecho da BR-364, em Sapezal, no qual o bloqueio é realizado por indígenas.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Segundo ele, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal darão o suporte para que a estrada seja liberada nas próximas horas.

“No momento, temos as rodovias todas liberadas no Estado. Apenas um ponto em Sapezal que há um bloqueio realizado por indígenas em que o suporte será dado pela a PF e PRF”, disse.  

Conforme Chiroli, o governador Mauro Mendes (União), que reassumiu o cargo nesta tarde, após viagem realizada ao Egito, para participar da COP-27, determinou que as forças de segurança continuem nas rodovias para evitar novos bloqueios.

“Vamos manter o policiamento nas rodovias, evitar que elas sejam fechadas novamente e garantir o direito de ir e vir do cidadão”, disse.

Os bloqueios tiveram início desde que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi declarado presidente eleito do país.

Nos últimos dias, no entanto, a manifestações se intensificaram, inclusive com atos de vandalismo, por conta da decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou o bloqueio das contas de mais de 40 empresas do Estado, acusadas de financiar os protestos. 

Caminhões foram incendiados e a base da concessionária Rota do Oeste, em Lucas do Rio Verde, foi alvo de um atentado.

Segundo Chiroli, desde quinta-feira (17), 15 pessoas foram presas pelos atos de vandalismo. 

Comente esta notícia