Cuiabá, 01 de Fevereiro de 2023
logo

05 de Dezembro de 2022, 14h:27 - A | A

GERAL / PRESO COM COCAÍNA

Desembargadora diz que filho estava longe das drogas há 3 anos; "Estamos sofrendo muito"

Maria Helena Gargaglione Póvoas afirmou que “se solidariza a todas as mães brasileiras que passam por este mesmo sofrimento”.

JOÃO AGUIAR
DO REPÓRTERMT



A desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas, na condição de mãe e não de Presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, falou sobre a delicada situação de seu filho, Diego Póvoas de Abreu, de 37 anos, preso nesse domingo (04) por porte ilegal de arma e uso ilícito de drogas em Cuiabá. Ela explicou que o rapaz teve uma recaída, depois de três anos longe das drogas.

“Diego estava longe das drogas há três anos, trabalhando e cuidando de sua família. Infelizmente, recaídas fazem parte do processo. Estão todos juntos, unidos, dando forças para que ele vença, mais uma vez”, escreveu.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Além disso, a desembargadora também explicou que sofre com o ocorrido e que “se solidariza a todas as mães brasileiras que passam por este mesmo sofrimento”.

Leia mais

PM prende filho da presidente do TJ com cocaína e pistola em Cuiabá

A mãe de Diego ainda ressaltou que o problema nunca interferiu ou prejudicou seu desempenho junto ao Tribunal de Justiça e que ela jamais usou sua condição de desembargadora ou de presidente do TJMT para resolver problemas pessoais.

“Mas como mãe, jamais deixará de dar seu amor e total apoio ao filho, assim como todas as mães que tem filhos doentes de dependência química”, completou.

A prisão

Diego Póvoas de Abreu, de 37 anos, foi preso pela Polícia Militar na madrugada desse domingo (04), após ser flagrado com porções de cocaína e uma pistola, no bairro Santa Cruz, em Cuiabá.

Narra o boletim de ocorrência que os militares estavam em rondas pelo bairro, quando avistaram o veículo T-Cross estacionado e o motorista do lado de fora.

Quando se aproximaram para abordagem, perceberam que Diego jogou alguma coisa no chão. Em checagem, foram encontradas em posse dele duas trouxinhas de substância análoga à cocaína. Já no chão, próximo a ele, estava a pistola.

Ao ser questionado sobre a arma, confessou que era dono do objeto.

Diante dos fatos, Diego foi algemado e encaminhado para a Central de Flagrantes e, após prestar esclarecimentos e pagar uma fiança de R$ 2,4 mil, foi liberado.

Comente esta notícia

Hellen 06/12/2022

Também me solidarizo com a senhora e com todas as mães que vivem na luta constante para ver um filho salvo da dependência química! Não desista dessa luta, pq sabemos que será sempre um adicto e terá seus altos e baixos, mas tenha Fé e Força porque Deus é mais! Não se envergonhe porque foi sincera e isso acontece em qualquer família !

Reghis 05/12/2022

Também me solidarizo com a senhora. Sei muito bem a dor que sofremos quando nossos filhos se envolvem em algum tipo de problema. Por isto digo que a tal sociedade não deveria julgar, incriminar e destruir pessoas que às vezes praticam algum delito ou se envolvem em algum crime. Vemos com muita tristeza pessoas acusadas na lei Maria da Penha; acidentes de trânsito; porte ou posse de drogas, entre outros. Estás pessoas são humanas, apesar de tudo, e precisam de ajuda, de amor e de nossa compreensão. Muitos que criticam e condenam, só entenderão caso aconteça com eles, coisa que não desejamos a ninguém. Que Deus proteja e cuide deste jovem e de todos nós também.

2 comentários

1 de 1