facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024

15 de Novembro de 2022, 19h:07 - A | A

GERAL / EXPECTATIVA

Após primeira desaceleração do ano de vendas de veículos seminovos o mercado deve reagir em dezembro

A Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores) celebrou nove altas consecutivas de vendas em 2022

DA ASSESSORIA



Os veículos seminovos estavam no topo das concretizações de vendas, era chave na mão, sem ter a angústia pela longa espera diante do desaquecimento das montadoras. A Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores), entidade representativa do setor de revendas de automóveis seminovos e usados, reunindo 26 Associações regionais por todo o país, celebrou nove altas consecutivas de vendas em 2022, mas a média diária de vendas de carros seminovos e usados, durante o mês de outubro apresentou retração, em comparação com setembro, no entanto esse mercado se mantém otimista.

De acordo com o empresário Amir Maluf, proprietário da Rivenditori que atua no mercado de carros de luxo em Cuiabá, o cenário será mais promissor no início do mês de dezembro com a proximidade do final de ano. “Não existe um ambiente pessimista no segmento de seminovos, afinal de contas foi o primeiro mês de retração desse mercado, passamos o restante do ano contabilizando resultados positivos, com aquecimento de vendas. É normal no período eleitoral os consumidores adotarem um comportamento mais conservador, ou de espera, sem ansiedade. O ambiente pós eleições ainda permanece em alerta, mas estimamos que na próxima quinzena o mercado vai reagir, a confiança dos consumidores vai ressurgir”, analisa Amir Maluf.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Segundo a Fenauto a retração, em comparação com setembro de 2022 (considerando os dias úteis), foi de 6,4%. Em comparação com o mês de outubro de 2021, o resultado nominal ficou negativo em 5,2%. Foram comercializados no mês de outubro, 1.107.523 veículos, contra 1.242.408 em setembro. “Se os números nesse último mês de outubro têm relação direta com as eleições no ano passado tínhamos ainda impactos com a pandemia, ou seja, esse mercado é resiliente, superamos um dos piores momentos da nossa história, e agora essa insegurança é passageira, e o futuro a curto prazo será mais próspero”, projeta.

A Rivenditori agrega marcas de expressão do universo automotivo alto padrão como Ferrari a Porsche, porém atua também com caminhonetes e SUV´s, percebendo um padrão mais célere de vendas com os exemplares de utilitários, caminhonetes e SUV´s com condições impecáveis, pois o mercado continua exigente. “Dependendo do modelo, marca e das condições do veículo a venda é concretizada em média em cinco dias, quando a escala de perfeição declina em alguns aspectos, a venda ocorre em média em 30 dias”, alerta.

Comente esta notícia