facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 13 de Junho de 2024
13 de Junho de 2024

30 de Maio de 2024, 18h:00 - A | A

ENTREVISTA / REFLEXOS DA PANDEMIA

Infectologista: Aumento dos casos de dengue está associado ao relaxamento da população e do Poder Público

Descuidos podem ser resultado da atenção enorme exigida durante pandemia, que “roubou a cena” nos últimos anos

KARINE ARRUDA
DO REPÓRTER MT



Já são mais de 3,5 milhões de casos de dengue confirmados no Brasil e pouco mais de 20 mil somente em Mato Grosso, segundo o Painel de Monitoramento das Arboviroses, alimentado pelo Ministério da Saúde. Os dados representam um aumento expressivo da doença neste ano e podem estar relacionados às questões climáticas, como por exemplo a frequência das chuvas.

Mas, para além disso, os números alarmantes são reflexos do descuido da própria população, a falta de atenção nos cuidados para evitar a doença e um certo relaxamento em medidas educativas por parte do Poder Público. Estes são alguns dos apontamentos feitos pela infectologista Marcia Hueb, coordenadora da área no Hospital Universitário Júlio Müller e professora de infectologia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que também reiterou que boa parte dessa mudança de comportamento foi ocasionada pela pandemia, que “roubou a cena” nos anos anteriores.

“Uma hipótese que me parece bastante clara é que depois de um período que você tem uma outra preocupação muito grande, como foi a pandemia, em que toda a atenção foi voltada a ela, ou em um período em que você tem menos casos de dengue, aquele ‘alerta’ parece que fica menos ligado”, explicou a especialista em entrevista ao RepórterMT.

Veja trecho da entrevista:

Assista ao conteúdo na íntegra:

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia