facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 23 de Junho de 2024
23 de Junho de 2024

09 de Novembro de 2022, 07h:00 - A | A

ENTREVISTA / VEJA O VÍDEO

Furtos no Centro histórico de Cuiabá são cometidos por moradores de rua e desgastam o comércio

Coronel Sales comenta sobre a degradação no Centro da Capital cometida por moradores de rua

LEANDRO MAIA
DO REPÓRTER MT



A degradação do Centro Histórico de Cuiabá é um problema crônico que prejudica o crescimento do comércio e afasta a população da região do Morro da Luz. Segundo o Cel. Leovaldo SalEs, secretário municipal de Ordem Pública, os furtos de objetos e fiação são um dos principais motivos que têm desgastado a classe empresarial, muitos decidiram fechar ou mudar o estabelecimento comercial de endereço.

Durante entrevista ao Repórter MT, o secretário grande parte dos crimes naquela região são cometidos por moradores em situação de rua, sendo que muitos são dependentes químicos. Para ele, as políticas de assistencialismo, que são necessárias, às vazes, permitem a condição dessas pessoas, já que os instrumentos do Poder Público ainda são precários e não permitem uma solução mais efetiva em relação a essa população de rua.

"Os instrumentos que o Poder Público têm para solucionar, em via de regra, não são bem aceitos por eles. Eles querem ter aquele tipo de vida", disse.

Ainda existe uma resistência para o encaminhamento para albergues ou casas de apoio, medidas que já são adotadas pela Prefeitura de Cuiabá.

"Eles não vão para albergue, casa de apoio. Ali (na rua) eles recebem alimentação, eventualmente, recebem corte de cabelo. Tem uma estrutura de assistencialismo que permite a permanência dessa população onde eles estão. Os instrumentos ainda são precários e não são tão eficazes para uma solução mais efetiva."

O secretário Sales também lembrou que a prefeitura tem um projeto de revitalização para o Centro Histórico, com área exclusiva para a exploração da culinária cuiabana, mas ainda não saiu do papel. Segundo ele, existem algumas capitais brasileiras que revitalizaram os centros históricos onde colocaram restaurantes e lojas, mesmo assim a solução não foi 100% garantida.

"Eu penso que com ordenamento e dando um sentido social com a participação da iniciativa privada é possível a gente caminhar para uma realidade melhor da que vivemos hoje", concluiu.

Veja o vídeo: 

Veja a entrevista: 

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

JV SILVA 09/11/2022

Faz o L

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1