Cuiabá, 02 de Outubro de 2022
logo

20 de Setembro de 2022, 11h:31 - A | A

DICAS DO BALU / VEJA VÍDEO

Nutricionista: Cortar carboidrato vai te fazer dormir mal, se sentir mais cansado, fraco e sem memória

LEANDRO MAIA
DO REPÓRTER MT



É a famosa receita pronta: não tem como melhorar a performance corporal sem associar a atividade física a boa alimentação. Em entrevista ao Repórter MT, o nutricionista clínico e esportivo Danilo Macena, conhecido como Balu, respondeu a dúvida de muitos praticantes de atividade física que buscam eliminar a gordura e ter ganhos satisfatórios de massa muscular. Neste caso, comer carboidrato ou não comer, eis as questões: arroz branco engorda? Batata doce é mais saudável? O consumo de pão francês é um "crime" para quem busca definir a musculatura abdominal?

Calma, tudo isso será respondido com muita clareza e informação para acabar de uma vez por todas com todos os mitos em relação ao consumo desses alimentos. Para não restar mais dúvidas, Balu é enfático: "não existe carboidrato ruim".

O nutricionista explica, pórem, que é muito mais interessante consumir o carboidrato com uma fonte de fibra e uma fonte proteína. 

"Exemplo: o arroz branco é um carboidrato proveniente de amido, já o arroz integral também é proveniente de amido, mas ele tem um pouco mais de fibra. Ah... então o arroz integral é o mais benéfico? Não. O que vai diferenciar é a quantidade de fibra. As calorias são as mesmas".

Lembre-se: se você for comer o arroz branco coloque vegetais para que a refeição seja balanceada com a fibra desses alimentos verdes e uma proteína. "Isso vai retardar a absorção glicêmica, tirando o impacto glicêmico no organismo", orientou.

Para Balu, tirar o carboidrato da dieta é um erro.

"Se pessoa não faz o consumo adequado de carboidrato corre o risco de ter cansaço excessivo e tontura, perda de memória, lesão muscular e perder massa muscular por causa da ausência de glicogênio, incluindo a má recuperação do sono", ressaltou ao dizer sobre a importância do acompanhamento nutricional.

Comente esta notícia