Cuiabá, 05 de Outubro de 2022
logo

23 de Novembro de 2013, 22h:22 - A | A

CIDADES / TORNEIRAS SECAS

Falta de água em metade de Cuiabá pode durar mais que o previsto pela CAB

CAB faz retirada e remanejamento de tubulação no subsolo da Trincheira Santa Rosa

VINÍCIUS LEMOS
DA REDAÇÃO



Os quase 50% dos moradores de Cuiabá, que estão sem fornecimento de água desde as 22h desta sexta-feira (22) deverão permanecer por mais tempo com as torneiras secas. A previsão para que ocorra a retomada do abastecimento é nesta segunda-feira (25), porém, por causa do processo de distribuição de água, há residências que deverão ficar mais tempo sem fornecimento.  A suspensão ocorreu para que seja concluído o remanejamento das tubulações subterrâneas da Trincheira Santa Rosa.

De acordo com a CAB Cuiabá, empresa responsável pelo serviço de água e esgoto da Capital, o sistema de distribuição de água necessita de até 72 horas para ser pressurizado e recuperar a vazão total para que a água chegue até o final da rede e abasteça todas as residências na área de abrangências das estações de tratamento São Sebastião e Ribeirão do Lipa. 

Após o fim da suspensão de fornecimento, ainda pode haver transtornos aos moradores das regiões afetadas. “O período após a retomada do abastecimento pode implicar em intermitências, ou seja, em baixa pressão e vazão da água, até que a rede seja toda pressurizada“, disse a direção da CAB Cuiabá ao RepórterMT.

DA REDAÇÃO

CAB não retira dutos de água e emperra escavação de trincheira (Foto: RepórterMT)



A água que abastece as estações de tratamento São Sebastião e Ribeirão do Lipa é captada no rio Cuiabá e transportada até as estações por três adutoras (que cruzam a avenida Miguel Sutil, no ponto da trincheira).

Chegando às estações, ela é tratada, depois encaminhada para grandes reservatórios instalados em vários pontos da cidade e, dos reservatórios, sai para a rede de distribuição que chega até as casas.

O problema com a tubulação no subsolo da trincheira foi detectado no início do ano e a CAB, só agora, resolveu fazer a retirada. O atraso para mudar a tubulação de ludar, fez com que a obra ficasse emperrada e, hoje, é uma das mais atrasadas obras de mobilidade urbana para a Copa em andamento na Capital.

A foto ao lado foi tirada no mês passado, quando os trabalhadores estavam parados, justamente por não poderem continuar com as escavações por conta dos dutos da CAB.

De acordo com a CAB Cuiabá, empresa responsável pelo serviço de água e esgoto da Capital, as obras de mobilidade urbana executadas pela Secopa em vários pontos da cidade exigiram a mudança de parte da infraestrutura de abastecimento de água existente.

Para a remoção, neste caso do Santa Rosa, a concessionária construiu novas tubulações contornando a trincheira.

A última etapa desse trabalho será remover parte da tubulação antiga e fazer a conexão com o novo trecho.

Essa atividade está sendo realizada nos dias 23 e 24, porém, foi necessário interromper o abastecimento entre as 22h da sexta-feira (22) e 6 horas da segunda-feira (25) para os bairros atendidos pelas ETAs, pois a energia será interrompida no ponto de captação dos dois sistemas.

Comente esta notícia

flavio 24/11/2013

quando,comecar a pressurizar o consumidor vai pagar pelo ar que faz girar o hidrometro?

1 comentários

1 de 1