Cuiabá, 01 de Outubro de 2022
logo

12 de Agosto de 2022, 16h:01 - A | A

VARIEDADES / ZOLPIDEM

Veja perigos de ficar “chapado” com medicamento para insônia

Zolpidem é utilizado em casos de insônia e efeitos colaterais incluem alucinações. Especialista alerta sobre uso indiscriminado do remédio

ELINE SANDES
METRÓPOLES



Nessa quinta-feira (11/8), o medicamento Zolpidem entrou para os assuntos mais comentados do Twitter depois que um usuário relatou ter tomado o fármaco, e, durante uma alucinação, gastado R$ 9 mil em um pacote de viagens. (Veja no final dessa matéria)

Nos comentários, outros usuários da rede social informaram ter passado por situações parecidas envolvendo a droga, que geralmente é usada para tratar casos de insônia. De acordo com o psiquiatra Leonardo Rodrigues da Cruz, do Instituto Meraki Saúde Mental, o remédio deve ser usado somente com prescrição médica e por um curto período de tempo, já que pode causar dependência.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

O especialista explica que as alucinações causadas pelo medicamento são incomuns, afetando entre 0,1% e 1% das pessoas que o ingerem. “Mas quem já faz uso de outros psicotrópicos, como antidepressivos, ou tem idade avançada, tem maior predisposição aos delírios”, afirma o psiquiatra.

O Zolpidem é um medicamento hipnótico que pertence à classe de drogas Z, os não benzodiazepínicos. Ele se liga a uma subunidade do receptor GABA, um dos neurotransmissores mais importantes no cérebro, e é indicado para tratamentos de insônia inicial ou manutenção.

 

Leia mais em Metrópoles

Comente esta notícia