Cuiabá, 30 de Junho de 2022
logo

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2011, 14h:51 - A | A

CINEMATO

O longa ‘Estamos juntos', de Toni Venturi, é o grande vencedor da 18ª edição

Curta mato-grossense ‘Depois da queda’, do cineasta Bruno Bini, recebe três troféus

DA ASSESSORIA

O longa metragem ‘Estamos junto’, de Toni Venturi, foi a produção que mais arrebatou prêmios na 18ª edição do Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá – Cinemato –, na noite de domingo, 30, no Cine Teatro, na capital mato-grossense. Durante uma semana, o público acompanhou produções audiovisuais recentes, produzidas por cineastas brasileiros, que trouxeram para a tela um recorte do Brasil, permeando pelo cenário de um país rural até o urbano. Oportunidade para vislumbrar filmes que muitas vezes estão fora do circuito comercial dos cinemas.

Um drama delicado e humano que transita continuamente entre o intimista e o coletivo, ‘Estamos juntos’ foi construído em camadas por duas narrativas que flutuam pelo cotidiano de jovens, que estão começando a construir suas carreiras profissionais e batalham seu espaço na grande cidade. A narrativa encantou a plateia, que concedeu ao filme cinco prêmios: Melhor Filme, Melhor Direção,  Melhor Roteiro, Melhor Interpretação e Melhor Som.

Os vídeos, curtas e média metragens foram avaliados por um júri oficial e pelo voto popular, enquanto os longas passaram pelo crivo do gosto popular. O Júri Oficial de Vídeos foi formado pelo produtor audiovisual Joubert Lobato Evangelista, pelo publicitário, produtor e diretor de Cena Luiz Felipe Carvalho, pelo cinéfilo, fotógrafo, produtor cultural e educador Nicélio Acácio da Silva, pelo animador, produtor audiovisual e ilustrador independente Rogério Nunes e pelo diretor, ator e produtor Ronaldo Adriano.

‘Elogio da Graça’, de Joel Pizzini, conquistou dois prêmios: de Melhor Vídeo e de Melhor Direção de Montagem para Claudio Tammella e Felipe Rodrigues; ‘Pcycle’, dos diretores Lucas Margutti e Yan Saldanha levou o troféu Coxiponé de Melhor Direção; “Mañhana c’est Carnaval’, Melhor Fotografia para Naji Sidki;  enquanto ‘Rai sossaith’ arrebatou Melhor Roteiro para Thomate Cartoons e Usinanimada. ‘Mopo-i: o menino Manoki’, de Sergo Lobato, levou  o Prêmio Especial do Júri, e o Melhor Vídeo Mato-grossense ficou com ‘Ao relento’, de Amaury Tangará.

Os curtas foram avaliados pela produtora áudio visual e documentarista Ana Claudia Simas, pelo ator Eriberto Leão, pelo jornalista e realizador cultural, André da Costa Pinto, pelo cineasta Caio Vecchio e pelo diretor de teatro Jefferson Jarcem. A produção mato-grossense ‘Depois da queda’, de Bruno Bini, recebeu o prêmio de Melhor Filme de Curta Metragem, arrebatando também o troféu de  Melhor Roteiro. ‘Angeli 24horas’, de Beth Formaggini conquistou o prêmio de Melhor Direção, Melhor Montagem para Joana Collier e Thais Blank, além de Melhor Trilha Sonora para Junior Tostoi.

‘A fábrica’, de Aly Muritiba, recebeu Prêmio Especial do Júri e Melhor Fotografia, com direção de fotografia assinada por André Chesini. Melhor Interpretação foi para Mariana Emerick, por ‘Fábula das três avós’ e Melhor Direção de Arte para Maína Carvalho por  ‘A obscena senhora D’. ‘Acercadacana’, direção de Felipe Peres Calheiros, recebeu Menção Honrosa.

O  Melhor Filme de Média-Metragem  foi conquistado por ‘A Musa Impassível’, direção de Marcela Lordy.

Popular - As produções também foram avaliadas pelo público que elegeu seus favoritos. ‘Ferocidade entre a urbe e a flora’, de Márcio Venturi, conquistou o troféu de Melhor Vídeo pelo Júri Popular. ‘Mopo’i: o menino Manoki’ levou o prêmio de Melhor Vídeo Mato-grossense, enquanto ‘Depois da queda’, de Bruno Bini, o Melhor Filme de Curta Metragem. ‘A Musa impassível’, de Marcela Lordy, foi escolhida como o Melhor Filme Média Metragem. A Melhor Fotografia para Filme de Longa foi para Mãe e Filha, de Petrus Cariry, enquanto ‘Estamos juntos’, foi o grande premiado da noite.

Os premiados receberam o troféu Coxiponé uma estatueta oferecida aos vencedores de cada edição,  criada pela artista plástica Rose Vicki, em 1994. O nome é uma homenagem aos índios da nação Coxiponé (etnia Bororo), que habitavam as margens do Rio Coxipó, no século XVIII.

Realizado pelo Instituto Cultural América (Inca) e Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso, o Festival conta com patrocínio da Petrobras, Governo Federal, Ministério da Cultura e Secretaria do Audiovisual, Governo do Estado do Mato Grosso, Fundo Estadual de Fomento à Cultura, Conselho Estadual de Cultura. Possui ainda parceiros estratégicos como Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência da UFMT, Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Prefeitura de Cuiabá, Museu da Imagem e do Som (Misc), Monkey Filmes,  Rádio Cidade, Folha do Estado, RM Uniformes, Serra Restaurante e Taki´o Japa.

PREMIAÇÃO JÚRI VÍDEO

Melhor Vídeo Júri Oficial - Elogio da Graça – Direção: Joel Pizzini

Melhor Direção : Pcycle – Direção: Lucas Margutti e Yan Saldanha

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

>>> Receba notícias no Telegram e fique bem informado

Melhor Edição - Elogio da Graça - Direção de Montagem: Claudio Tammella e Felipe Rodrigues

Melhor Fotografia - Mañhana c’est Carnaval - Direção de Fotografia: Naji Sidki 5-Melhor Roteiro - Rai sossaith – Roteiristas: Thomate Cartoons e Usinanimada

Prêmio Especial do Júri - Mopo-i: o menino Manoki – Direção: Sergio Lobato

Melhor Vídeo Mato-grossense - Ao relento – Direção: Amaury Tangará

PREMIAÇÃO JÚRI CURTA METRAGEM

Melhor Filme de Curta-Metragem - Depois da queda – Direção: Bruno Binni

Melhor Direção - Angeli 24horas – Direção: Beth Formaggini

Melhor Montagem - Angeli 24horas – Montadores: Joana Collier e Thais Blank

Melhor Fotografia - A fábrica" - Direção de Fotografia: André Chesini

Melhor Interpretação - Fábula das três avós – Atriz: Mariana Emerick

Melhor Roteiro - Depois da queda – Roteiro:  Bruno Binni

Melhor Filme de Média-Metragem - A musa impassível – Direção: Marcela Lordy

Melhor Trilha Sonora - Angeli 24 horas - Junior Tostoi

Melhor Direção de Arte - A obscena senhora D - Direção de Arte: Maína Carvalho

Prêmio Especial do Júri - A fábrica" – Direção: Aly Muritiba

Menção Honrosa - Acercadacana – Direção: Felipe Peres Calheiros

PREMIAÇÃO JÚRI POPULAR

Melhor Vídeo – ‘Ferocidade entre a urbe a flora’ – Direção: Marcio Venturi

Melhor Vídeo Mato-grossense – ‘Mopo'i: o menino Manoki’ – Direção: Sergio Lobato

Melhor Filme de Curta Metragem – ‘Depois da queda’ – Direção: Bruno Bini

Melhor Filme de Média Metragem – ‘A musa impassível’ – Direção: Marcela Lordy

Melhor Fotografia para Filme de Longa Metragem  - ‘Mãe e filha’, de Petrus Cariry

Melhor Filme de Longa Metragem  - ‘Estamos juntos’ – Direção: Toni Venturi

Melhor Roteiro para Filme de Longa  Metragem -  ‘Estamos juntos’

Melhor Direção para Filme de Longa  Metragem  -  ‘Estamos juntos’

Melhor Interpretação para Filme de Longa Metragem  - ‘Estamos juntos’

Melhor Som para Filme de Longa Metragem  - ‘Estamos Juntos’

 

Comente esta notícia